Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

KarmaCoach e terapeuta em EFT, Meire Yamaguchi, ensina como transmutar as situações difíceis da vida, chamadas de Karma


Conceito conhecido na religião budista proporciona entendimento de ações e reações tanto de vidas passadas quanto da vida presente


Em algumas interpretações, o karma é semelhante a lei de Ação e Reação, ou seja, “colhe-se o que se planta”. Intenções ruins resultam em dor e sofrimento, intenções boas em felicidade e boas condições de vida. O budismo, religião que crê no conceito, diz que manifestações como acidente, doença ou mesmo um relacionamento feliz, pode ser considerado apenas um reflexo de pensamento e ações do passado, sem juízo de certo ou errado, bom ou mau. Outra interpretação é que o karma corresponde a sementes de pensamentos, emoções e hábitos de vidas precedentes, que encontram terreno fértil na vida atual, e faz brotar impulsos que recriam situações de dor ou felicidade.

Para a KarmaCoach e terapeuta em EFT, Meire Yamaguchi, o karma também pode ser entendido de uma forma quântica, como cristalizações de energias em momentos de traumas, dores e sofrimentos decorrente da ignorância, que causam a não-aceitação e sentimentos como cólera, vingança ou culpa. “Assim como o karma budista, a energia cristalizada possui um ensinamento dentro dela, que é o antídoto à ignorância original. A vantagem de pensar em termos de energia cristalizada, é que pode concentrar-se nela até senti-la fisicamente, e transmutá-la pelo seu corpo físico, uma vez que há definitivamente um componente físico nessa energia. A transmutação ocorre quando a cólera, vingança ou culpa é substituída por aceitação, compaixão e sabedoria”, releva.

Ainda, segundo Meire, há quatro momentos que ajudam a se libertar do karma: remorso, confissão, votos de não repetir e aceitação. “Remorso é a compreensão das consequências ruins dos atos cometidos, inclusive omissões. Confissão permite o reconhecimento dos atos e seus sentimentos do momento, oriundos da ignorância. Os votos de não repetir é fruto da sabedoria adquirida de que os atos do passado não são a solução para os problemas e, portanto, deixa de ser uma opção. Aceitação vem da compreensão de ignorância no momento em que cometeu o ato e da sua incapacidade de fazer de outro modo naquele momento devido”, explica.

Dessa forma, acredita-se que o karma é finito e que é preciso usar todas as oportunidades que a vida nos dá para acabar findá-lo em pouco tempo, ou mesmo em uma só vida.




Meire Yamaguchi - Terapeuta em EFT, Mental Training e Hipnose Regressiva Quântica. É autora do livro “O Fim do Karma”, recém-lançado pela Editora Anjos no Brasil. Se formou em Naturopatia Holística pela escola Cenatho em Paris e possui licença em Psicologia pela Universidade Paris VIII. Após anos de atendimento, criou uma abordagem própria que alia a espiritualidade, intuição, escuta consciente e integrativa das experiências de seus clientes. Os métodos como a EFT, Hipnose e Mental Training, são instrumentos para transmutar as dores emocionais em paz e harmonia. É brasileira, de origem japonesa, de nacionalidade francesa por casamento e suíça por escolha. Mora na Suíça há 14 anos. Seu primeiro livro chama-se “GPS Espiritual, guia do usuário intuitivo”, e explica o desenvolvimento da intuição e o seu uso prático para encontrar o que necessita, curar relações, se autocura e realizar seu potencial. Está conectado com vídeos explicativos dos exercícios pelo Youtube.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados