Pesquisar Blog Jornal da Mulher

domingo, 9 de julho de 2017

O que fazer nas férias?



 Educadoras do Ensino Fundamental I e II dão dicas sobre como aproveitar o mês de julho e sobre como momentos em família são importantes para o desenvolvimento da criança


         As férias de julho chegaram e o que fazer com as crianças nesse período? Muitos pais e responsáveis se planejam no trabalho para programar atividades juntos, pois muitas vezes, por falta de opção, se resumem a jogos de vídeo game, uso da internet ou programas de televisão. Especialistas dão dicas sobre como aproveitar esse tempo com os filhos e falam também sobre a importância do convívio com a família e do descanso para o retorno às aulas.

A sugestão para os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental I do Colégio Franciscano Pio XII, instituição de educação localizada no bairro do Morumbi, em São Paulo, é que eles façam um diário de férias. “A orientação é que a criança faça pelo menos cinco registros, seja de algum lugar que tenha visitado, uma brincadeira feita, ou de um filme que assistiu no cinema, em que ela deve escrever uma frase completa sobre a atividade realizada e apresentar aos colegas no primeiro dia de aula”, conta Vanessa Gonçalves de Andrade, coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental I.

Para os alunos do 2º ano do Ensino Fundamental I, um almanaque de férias é confeccionado com várias atividades para que eles aproveitem o período de maneira divertida. “No material, damos sugestões de livros para ler, de brincadeiras, jogos, cruzadinhas, desafios, passatempo, culinária para fazer junto a um adulto e até um espaço para que eles façam um pequeno comentário, caso tenham assistido um filme no cinema ou a uma peça de teatro”, diz Vanessa.

Dicas culturais e sugestões de leituras também são indicadas para as crianças do 3º ano. “Indicamos visitas ao Sabina Escola Parque do Conhecimento e Planetário e Teatro Digital Johannes Kepler, MASP, Pinacoteca e a livrarias com programação para crianças no período de férias”.

As professoras da área de inglês também dão dicas culturais por série e que sejam semelhantes aos conteúdos que as turmas estão estudando. “Sugerimos aos alunos do 4º ano ir ao Zoo São Paulo ou ao Aquário de São Paulo, pois eles vão estudar sobre os animais e suas características. Assim, eles podem anotar aspectos interessantes e em sala de aula, compartilhar com seus colegas, comparando as características e os animais vistos”, comenta a orientadora. Ainda para o 4º ano, outra proposta é que o aluno escreva uma reportagem de turismo, dando dicas de um lugar interessante que ele visitou ou viajou com a família.

Aos alunos do 5º ano, as dicas são brincadeiras lúdicas para que as crianças se divirtam no mês de julho. Os locais sugeridos são o Museu da Imaginação, em que o aluno pode apostar uma corrida de saco, ouvir histórias ao redor de uma fogueira, tocar instrumentos musicais e participar de um caça ao tesouro; o Festival Risadaria Kids, braço do Festival RISADARIA, maior festival de humor do mundo, que traz espetáculos circenses, teatro, música e oficinas; e o Escape 60, um lugar de entretenimento especializado em jogos de fuga, que permite a crianças e adultos viver de verdade aventuras como nos filmes e games.

“A aprendizagem é contínua. O aluno tem um distanciamento nas férias da aprendizagem formal, porém ele deve continuar aprendendo”, diz Janice Pontes, coordenadora do Ensino Fundamental I do Colégio Humboldt. Ela também indica manter o hábito da leitura, mas sem formalidades. “Ir a uma livraria, participar de oficinas, fazer atividades lúdicas, e até cruzadinhas também são indicados”.

Durante o período, ela também sugere que as crianças façam atividades culturais, como ir ao teatro, assistir a um espetáculo musical ou visitar museus, assim também como frequentar espaços ligados à natureza, com projetos de sustentabilidade, inclusive para os pais fazerem junto aos filhos. “Quanto mais contato com a natureza, para que eles possam correr, brincar, participar de oficinas ao ar livre ou uma ida ao parque, melhor”.

Janice também valoriza a convivência com a família durante as férias. “Fazer coisas em casa, como cozinhar ou preparar um lanche juntos, fazer uma refeição, seja um café, um almoço ou uma janta, favorece o fortalecimento do relacionamento da criança com pais e responsáveis”.

A coordenadora alerta pais para tratar com seletividade atividades ligada a computador e games. “Quando a criança sai de férias, ela deve fazer o uso da criatividade e aproveitar as possibilidades para exercitar o ócio. Descansar e se distanciar das coisas que as estressam, também são sugestões para o período”.

Dentre as atividades para se divertir, Cleonice Martini, coordenadora educacional do Ensino Fundamental II do Colégio Mary Ward, localizado no bairro do Tatuapé, em São Paulo, dá dicas culturais simples, enriquecedoras, e que não pesam muito no bolso, como é o caso da visita a pontos turísticos da cidade, como MASP, na avenida Paulista, a feirinha da Liberdade, e o Mercadão Municipal. “São pontos que podem ser visitados e explorados por estudantes de todas as séries”.

De acordo com a coordenadora, os momentos de descontração com a família também são importantes. Entre as atividades propostas pela coordenadora, encontram-se um Dia de Master Chef. “A criança pode preparar um jantar para a família ou convidar os avós para um dia especial”. Outras dicas propostas são: Um dia de piquenique no parque. “Em São Paulo, há uma variedade de parques, como Parque do Carmo e o Ibirapuera, que tem ótimos espaços para piqueniques”. Jogos diversos em casa, como caça ao tesouro ou com os que já possuem em casa. “O importante é usar a criatividade e envolver-se nesse mundo mágico da imaginação, recheado de muito amor e desejo de momentos especiais com as crianças”, ressalta a coordenadora.

“Como coordenadora educacional, oriento nossos alunos a aproveitarem o momento de férias para realmente descansarem e renovarem as energias para o próximo semestre. Sugiro que desfrutem de atividades prazerosas, aproveitem momentos diferenciados com a família e os amigos. No entanto, na última semana, o ideal é que comecem a se preparar para o retorno às aulas, por isso é sempre bom dar uma revisada nos conteúdos que já foram trabalhados e reforçar as disciplinas que apresentam maior dificuldade”, finaliza.





Nenhum comentário:

Postar um comentário