Pesquisar este blog

terça-feira, 25 de julho de 2017

Acidentes de trabalho podem provocar perdas ao funcionário e às empresas



Tendo em vista o Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho, Bioqualynet explica a importância de se atentar ao tema e como evitar essas ocorrências


Fraturas, cortes, quedas e lesões desencadeadas por esforço repetitivo podem ser considerados acidentes de trabalho, que resultam na diminuição ou perda da capacidade do trabalhador de exercer suas atividades normalmente. O assunto é sério e a saúde do colaborador deve ser tratada pelas empresas como prioridade.  É por isso que o Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho, celebrado no dia 27 de julho, procura alertar a população e as organizações sobre a importância do tema e de proporcionar melhores condições para o exercício da função.

Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgados em 2013 e mencionados no boletim quadrimestral sobre benefícios por incapacidade da Previdência Social, apontam que 321 mil pessoas morrem anualmente como consequência de acidentes no trabalho. Ainda, segundo a Previdência Social, em 2015, foram 612.632 acidentes de trabalho no Brasil, uma queda de 14% em relação ao ano anterior.

Apesar da redução nos números, o Brasil tem um alto índice de acidentes nas empresas. Segundo Yuri Fernandes, analista em Segurança do Trabalho da Bioqualynet, muitos fatores estão relacionados a esse cenário. “A falta de instrução ao funcionário, não utilização dos equipamentos de proteção individual, imprudência, maquinários e ferramentas em condições inadequadas e descumprimento das leis trabalhistas, são algumas das causas que provocam os acidentes”, explica.

A prevenção é fundamental para diminuir cada vez mais esse tipo de ocorrência nas empresas e envolve treinamentos, diálogos, monitoramento dos funcionários, entre outras ações. De acordo com Yuri Fernandes, a ausência de segurança do trabalhador pode provocar diversas perdas à companhia. “Ausência de mão de obra especializada; afastamento do colaborador; sobrecarga de tarefas para os demais funcionários; multas e indenizações, caso ocorra acidentes de trabalho que causem perda ou diminuição da capacidade do trabalhador de exercer seu ofício, são alguns exemplos que as companhias podem enfrentar”, afirma.

Já se as organizações adotarem uma cultura de segurança, as perdas se revertem para benefícios. “A companhia agrega valor a sua marca no mercado como empresa responsável; potencializa suas vendas; não apresenta problemas com órgãos fiscalizadores e mantém um local de trabalho salubre e seguro para seus funcionários”, complementa Yuri.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados