Pesquisar no Blog

sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Em época de dólar alto, fuja de fundos cambiais

Com mercado em oscilações econômicas e políticas, é mais prudente optar por fundos mistos


Em meio às incertezas da política e da economia, agravadas pela pandemia de coronavírus, a alta do dólar tem sido uma constante, trazendo muitas dúvidas aos investidores. Portanto, a opção menos turbulenta é investir em rentabilidade, mas sem atrelar essa escolha ao câmbio. Essa é uma das recomendações do advogado e economista Alessandro Azzoni, com atuação nas áreas Cível, Trabalhista e Tributária.

Segundo ele, no momento não é recomendável aplicar em fundos com variável cambial porque esse tipo de investimento depende muito de fatores macroeconômicos difíceis de serem medidos ou previstos. "O mercado externo, a crise EUA x China, assim como ações do governo e do Congresso Brasileiro influenciam na valorização ou desvalorização do real", destaca ele.

"Hoje, é melhor buscar fundos com segmentação mais seguras, como os de renda fixa misturados com ações. Exemplo: 80% em renda fixa e 20% em bolsa ou 60% em fixa, 20% em bolsa e 20% em derivativos. Assim não há uma perda na carteira e vai ter mais rentabilidade que a Selic", aconselha.

Os fundos que trabalham com moeda estrangeira, como ações do mercado americano, títulos de empresas brasileiras cotados em dólar e aplicações em fundos cambiais refletem uma variação cambial e trazem dois tipos de ganhos: o de câmbio e o da aplicação em si. "Mas o contrário também acontece: como estes fundos seguem a rentabilidade do real versus dólar, se houver uma perda na moeda, perde-se em capital investido", explica.

Por esses motivos, não é um mercado para aventureiros, uma vez que exige acompanhamento contínuo. "No momento, deve-se evitar os fundos e investimentos em dólar também porque, diferente dos demais mercados que atuam com oferta e demanda sem ação direta do governo, no mercado cambial o Banco Central intervém quando há um fluxo de desvalorização muito grande na posição das reservas internacionais no intuito de equilibrá-las", explica.


Taxa Selic

Segundo o economista, outro fator que tem chamado atenção é a redução da taxa Selic. É preciso observar atentamente as tendências desse índice, segundo ele, porque a partir do momento em que ela chega no patamar de 2,25%, um tanto semelhante à taxa americana que estava entre 1,5% e 1,75% há um ano, os investidores podem se afastar. "Eles avaliam o risco em um país como o Brasil, que está em desenvolvimento, tem política reformista e embates entre Congresso e Poder Executivo. Preferem ir para uma economia mais segura, porque lá não há o risco cambial nem o Risco Brasil", ressalta.

  




FONTE:  
Alessandro Azzoni - advogado economista, especialista em direito ambiental, com atuação nas áreas do Civil, Trabalhista e Tributário. É mestre em Direito da Universidade Nove de Julho, especializado em Direito Ambiental Empresarial pela Faculdade Metropolitanas Unidas (FMU). Graduado em direito pela FMU. Bacharel em Ciências Econômicas pela FMU.  Professor de Direito na Universidade Nove de Julho (Uninove). É Conselheiro Deliberativo da ACSP - Associação Comercial de São Paulo; Coordenador do NESA –Núcleo de Estudos Socioambientais – ACSP - Associação Comercial de São Paulo; Conselheiro membro do conselho de Política Urbana - ACSP - Associação Comercial de São Paulo; Membro da Comissão de Direito Ambiental OAB/SP.


Na contramão da crise, empresas de logística se reinventam e alcançam grandes avanços em meio ao período de pandemia

Entre os meses de fevereiro e maio deste ano, o e-commerce apresentou um crescimento de 71% e alcançou um faturando R$ 27,3 bilhões no Brasil, tendo como comparação o mesmo período em 2019, segundo informações do movimento Compre & Confie. O aumento no volume de encomendas alavancou as locações de galpões logísticos, impulsionou a valorização dos Fundos imobiliários de logística, estimulou a compra de equipamentos de movimentação e armazenagem de materiais, e contribuiu para o avanço do número de construções de armazéns, centros de distribuição e condomínios logísticos em nosso país. Conforme uma pesquisa recente da plataforma SiiLa Brasil, o total de área locada no Rio de Janeiro no segundo trimestre de 2020 foi de 74,7% frente a 67,9% no mesmo período de 2019. Entre os anos de 2015 e 2020, a locação de condomínios logísticos para o e-commerce em São Paulo, passou de 254,3 mil m² para 430 mil m².

Todos estes dados demonstram que o setor logístico vem atingindo grandes resultados e um desenvolvimento acentuado neste último ano, mesmo com os efeitos da pandemia. Isso também impactou positivamente diversos empreendimentos do segmento e um destes exemplos é empresa mineira Transcota - logística e transporte, que apresentou um crescimento de cerca de 15% entre os meses de janeiro e abril deste ano, tendo como comparação os rendimentos alcançados no mesmo intervalo de tempo em 2019. Segundo o engenheiro de produção e CEO do empreendimento, Felipe Marçal Cota, a empresa pretende alcançar um avanço de 25% de seus negócios até o final de 2020 e prevê um aumento de 30% em seu faturamento no próximo ano.

De acordo com o empresário, estes bons resultados se devem ao desenvolvimento de novos clientes dos setores alimentício, hospitalar e farmacêutico. "Iniciamos o planejamento estratégico no dia 20 de março, o que possibilitou melhor tempo de resposta para enfrentar o período crítico da recessão. É interessante ressaltar que não tivemos nenhum tipo de impacto quanto ao desempenho de nossos colaboradores, que estão em home office. Todos os nossos servidores, sistemas, computadores estão alocados em nuvem, o que permite o acesso remoto de qualquer parte do mundo. Ainda implementamos entre nossos motoristas, todas as medidas de proteção e higiene orientadas pela Organização Mundial da Saúde, como o uso de máscaras e álcool gel, e a intercalação dos horários de trabalho de cada profissional. Por estes motivos, continuamos os nossos atendimentos e trabalhos em equipe 100% ativos ao longo da epidemia", ressalta.

Com mais de 30 anos de trajetória, a empresa possui sedes nas cidades de Contagem (MG), São Paulo (SP) e Parauapebas (PA), oferecendo serviços de cunho logístico como a elaboração de projetos, a realização de consultorias, armazenagens e etiquetagens, a montagem de kits, a gestão de estoques e transportes, e dentre outros. "Estamos reforçando o serviço de hub logístico. Este trabalho consiste em gerenciar toda a operação de nossos clientes, desde a coleta nos fornecedores, passando pela armazenagem, separação e embalagem, até a entrega no cliente final", comenta.

Por fim, Felipe afirma que após a epidemia, a maioria das empresas irão precisar reduzir custos e desenvolver maior flexibilidade para voltarem gradativamente a realizar suas operações. "O serviço de hub vai ser extremamente oportuno para auxiliar estes empreendimentos pós-pandemia. Atualmente, os nossos objetivos principais são desenvolver tecnologias inovadoras, que possibilitem a redução de custos logísticos aos nossos clientes, e ainda diversificar a nossa plataforma de atendimento para atender outros setores da economia. Estamos passando por um momento bastante difícil, mas acredito que novas dinâmicas de trabalho e a reinvenção de processos podem ser decisivos para que uma empresa sobreviva ou mesmo se destaque em meio a este complexo cenário", conclui.

 

De olho na segurança, mercado busca alternativas para substituir álcool em gel, principalmente para crianças

 

 

 2020 bate recorde de acidentes. Crianças são as principais vítimas  

 

Somente de janeiro a abril deste ano já foram registrados pelos Centros de Informação e Assistência Toxicológica – CIATox  108 casos de intoxicação por álcool em gel no Brasil. Isso representa um aumento de 535% com relação à 2019, quando foram contabilizados apenas 17 casos. Do total de acidentes registrados este ano, 88 ocorreram com crianças, principalmente no ambiente doméstico.

Diante desses números, a ANVISA divulgou a Nota Técnica – NT, 12/2020 na qual incentiva a prática de condutas preventivas de acidentes, principalmente para o público infantil. Entre as orientações estão a não utilização do produto em forma de aerosol nas crianças e o cuidado com o armazenamento, que só deve ser realizado em embalagens próprias da substância. 

“O contato das crianças com o álcool em gel precisa sempre ser supervisionado, principalmente em crianças menores de 5 anos. Isso porque há risco de intoxicação por ingestão ou por inalação acidental. O contato do produto com a pele das crianças também é muito perigoso, já que pode causar irritações, tais como ressecamentos e descamação. No caso de contato com a mucosa dos olhos, pode causar trauma químico podendo levar, em casos mais graves, à cegueira”, explica a médica Luciana Verdolin.

 

Queimaduras em crianças

“O Brasil é o único país do mundo que registra acidentes causados pelo uso do álcool. Isso porque é cultural utilizar a substância para absolutamente tudo, desde a higienização da pele às superfícies. Já é hora de haver uma conscientização quanto ao uso do produto. Substituí-lo por outra substância sanitizante seria o ideal e frearia o número de acidentes. Só neste ano, já registramos mais de 400 casos de grandes queimaduras”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras – SBQ, Dr. José Adorno. 

Como o álcool em gel leva mais tempo para evaporar da pele, é preciso ter cautela ao se aproximar do fogo, pois como as chamas são transparentes, o perigo é ainda maior.  “Cerca de 70% dos acidentes acontecem em casa. Deles, 40% acometem as crianças”, comenta o presidente.  

No caso de crianças, que possuem a pele mais fina e delicada, podem ocorrer queimaduras mais profundas e dolorosas, que chegam a atingir o 2º. grau superficial até as camadas mais profundas da pele, chegando, em casos mais raros, à queimadura de 3º. grau. 

 

Alternativas e solução

O mercado tem buscado alternativas seguras e que sejam determinantes para a diminuição dos acidentes. Foi nesse sentido que a TCI Laboratório Biotecnológico desenvolveu o Extraya. A loção é antisséptica e hidratante e possui em sua fórmula ativos naturais e biotecnológicos. Ela foi testada e aprovada por laboratórios credenciados pela ANVISA. e, por não conter álcool em sua fórmula, não é inflamável. 

“O Extraya possui risco zero de queimaduras e intoxicações em crianças e idosos. A loção é recomendada para toda a família. O produto possui dupla função: é antisséptico e hidratante, promovendo proteção e hidratação profunda da pele das mãos e da face por até 3 horas. Diferentemente do álcool em gel, que protege por poucos minutos, resseca a pele e ainda apresenta alto risco de acidentes, como alerta a ANVISA”, afirma o pesquisador e desenvolvedor do produto, Marcos Guedes.

 



TCI Laboratório de Biotecnologia

 

Pesquisa de taxa de juros do Procon-SP

 Levantamento constata que, em agosto as taxas apresentaram leve alta

 

Pesquisa de taxa de juros realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do @proconsp, constatou que, em agosto, a taxa média do empréstimo pessoal apresentou alta 0,05 p.p. e o cheque especial, 0,01 p.p. em relação ao mês anterior.

O levantamento, realizado em 6 de agosto, envolve os seguintes bancos: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

No Empréstimo Pessoal A taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,08% a.m., acréscimo de 0,05 p.p em relação à taxa média referente ao mês anterior, que foi de 6,03%, representando uma variação positiva de 0,83%.

A única instituição que alterou sua taxa foi o Banco do Brasil de 5,43% para 5,73%, o que significa acréscimo de 0,30 p.p., variação positiva de 5,52%.

No Cheque Especial taxa média dos bancos pesquisados foi de 7,91% a.m., acréscimo de 0,01 p.p em relação à taxa média referente ao mês anterior, que foi de 7,90%, representando uma variação positiva de 0,13%.

A única alteração constatada foi no banco Itaú, que mudou sua taxa 7,69% para 7,74%, o que significa acréscimo de 0,05 p.p, representando uma variação positiva de 0,65%.

Importante ressaltar que, o Banco Central do Brasil, por meio da Resolução nº 4.765, de 27 de novembro de 2019, limitou a cobrança da taxa de juros do cheque especial para pessoa física em 8% (oito por cento) ao mês. A Resolução passou a vigorar em 06 de janeiro de 2020.


A partir de 06/08/20 a taxa Selic passou para 2% ao ano, menor patamar desde junho de 1999, quando o Brasil adotou o regime de metas para a inflação.

Foi a nona redução consecutiva do Comitê de Política Econômica - COPOM. Mesmo com as consecutivas reduções da taxa Selic, os especialistas do Procon-SP alertam para que o consumidor fique atento e contraia empréstimos apenas se for de extrema necessidade. Apesar de a resolução ter limitado o juro do cheque especial, ele ainda é um dos mais altos. A pesquisa realizada pela fundação em agosto constatou uma taxa média equivalente ao ano próxima de 150%.




Procon-SP

 

ETIQUETA CORPORATIVA - Como se comportar e fechar negócios em eventos on-line

Um dos setores mais afetados neste processo de isolamento social foi a cadeia corporativa, nos eventos empresariais, feiras e convenções.

Tivemos pouco tempo para reorganizar e implantar um formato que fosse adequado as nossas necessidades e dentro desta realidade de limitação social, o mais adequado é converter tudo para o formato digital on-line.

O que por outro lado nos aproximou de novos públicos, em muitas cidades de forma simultânea, abrindo oportunidades em outros setores e ampliando horizontes. Mas uma das questões mais importantes é “Como nos comportarmos nestes eventos on-line?

De que maneira manter a etiqueta social, permitindo que o evento transcorra com tranquilidade e não tenha interferências?  

 

Dicas para quem organiza os eventos:

O ideal é obter uma plataforma personalizada aos interesses da empresa e o evento planejado, de maneira que seus clientes e convidados possam ter muitas informações dentro desta plataforma. Uma delas, é a informação resumida dos participantes por setor, criando janelas de assuntos, desta forma você favorece o networking entre eles.

Tudo deve ser muito organizado, fácil acesso e as informações sejam claras e objetivas. Tenha uma sala privada para que os interessados possam agendar para conversar em particular com algum assunto de interesse e abrir possibilidades de fechar negócios entre eles.

            É de bom tom que os participantes se sintam, recebidos com atenção pela empresa organizadora e o ideal é a empresa enviar para cada participante o convite impresso, como o crachá de participação e outros brindes e mimos que os patrocinadores queiram oferecer. Isto mostra que a empresa se preocupa com cada um e que eles terão a mesma satisfação de ter participado presencialmente do evento.

Estes eventos on-line vão permanecer após a pandemia e você poderá usar a plataforma em inúmeros eventos atingindo públicos de outras cidades, com custo reduzido e maior qualidade na apresentação de seus projetos ou produtos.

 

Dicas para quem participa dos eventos:

A postura social é fundamental em eventos corporativos, sejam eles físicos ou on-line. Portanto, a pessoa deve se arrumar como se estivesse presente no evento. Homens barbeados e bem vestidos. Mulheres com maquiagem, um bom penteado, acessórios, enfim tudo que pede um bom traje social.

Tenha o cuidado de ficar em local silencioso, livre de som externo ou de interrupções. Se posicione em local neutro, sem muita decoração, pois o foco é o palestrante ou o executivo.

Se utilizar a câmera de seu celular para participar do evento, tenha o cuidado de deixar o aparelho fixo, com bom enquadramento e uma iluminação externa que favoreça sua imagem. Pois em caso de inteiração com o palestrante é importante que ele veja você com clareza e cuide para que o microfone tenha uma boa qualidade de som.

Pesquise quem são os participantes presentes no evento, sejam os executivos, empresas ou profissionais com o objetivo de networking. Isto vai favorecer em suas perguntas durante o evento.

Seja claro e objetivo, fale com clareza, pois é importante que outras pessoas também participem, o questionamento deles com certeza enriquecerá o evento. 

Lembre-se que você está sendo visualizado por outras pessoas, principalmente o palestrante ou executivo, não fique se movimentando muito, levantando-se a todo momento. Fique tranquilo e olhe com olhos firmes para a pessoa, pois ela merece toda nossa atenção.

Planeje o que deseja, troque contatos com os participantes mantenha o interesse dos seus contatos em sua empresa ou negócios falando pontualmente de suas qualidades e objetivos no evento. Mas tenha cuidado para não interromper a atenção da outra pessoa durante o evento.

Quando for para uma sala privada para conversar, fique atento a comunicação não verbal, pequenos gestos nos mostram se elas estão interessadas ou não em seus negócios ou sua conversa. Um olhar contínuo para a tela do celular, mostrar-se inquieto, fala muito rápida e sem conteúdo são alguns sinais da falta de interesse.

Se organize para ter uma apresentação de bom gosto e qualidade para apresentar a quem se interessar e entenda que você poderá atingir um número maior de contatos nos eventos on-line, permitindo que seu negócio ou empresa prospere. Se puder, contrate um anfitrião para cuidar do áudio, das apresentações em power point, para que foque exclusivamente no conteúdo.

Seja elegante, focado e saiba que toda empresa necessita de parceiros para concluir grandes negócios.

Lembrando que nossa postura é a mesma, o que mudou foi nossa forma de participação nestes eventos.

Boa sorte a todos!!



 

Conceiyção Montserrat - Atenta as transformações do mercado brasileiro, Conceiyção Montserrat reuniu ao longo da sua carreira em mais de 25 anos (atuando no mercado nacional e internacional à frente de gestão e fomentação de negócios), grandes experiências, pois teve a oportunidade de desenvolver trabalhos nas áreas de gestão de projetos, comunicação, criação e design gráfico, produção audiovisual, marcas e patentes, eventos corporativos, acompanhando as questões jurídicas e gerenciamento de crise nos projetos, vivenciando a oportunidade de trabalhar com profissionais altamente capacitados e atuando junto a empresas com parceiros de larga experiência nas áreas de assessoria de imprensa, planejamento estratégico e conteúdos educacionais. Sempre desenvolve projetos que valorizam os produtos e serviços acompanhando todos os processos até sua conclusão e resultado planejado. Em sua trajetória profissional, em grandes projetos, sempre aplica um olhar muito atento aos acontecimentos e novidades em geral. É CEO da Montserrat Consultoria, empresa especializada em gestão e desenvolvimento de negócios.


Programa Tem Saída lança cartilha “Basta!” para mulheres em situação de violência doméstica

 

Em comemoração aos dois anos do programa, celebrado neste mês, beneficiárias terão acesso à publicação e estão participando de processo seletivo 

 

  

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho lançou a cartilha “Basta!” nesta sexta-feira, 14 de agosto, em comemoração pelos dois anos do programa Tem Saída, que ajuda mulheres em situação de violência doméstica e familiar a conquistar a autonomia financeira e sair da convivência com o agressor. O material traz informações sobre violência doméstica, sobre o programa Tem Saída e auxilia as mulheres a identificarem se estão passando por algum tipo de violência e como buscar auxílio.  

  

As empresas também contam com uma versão da cartilha com o intuito de entender a violência doméstica e para atuarem junto ao problema com as mulheres de sua equipe. O material também serve de apoio às companhias que se interessem em participar do Tem Saída.  

  

“Temos relatos de muitas empresas que a partir do momento que fecharam parceria com o Tem Saída começaram a receber denúncias de violência das suas colaboradoras, é preciso falar sobre isso”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “As cartilhas são mais uma ferramenta para ajudar no enfrentamento da violência doméstica que apresentou aumento significativo nesse período de pandemia, obrigando as mulheres em isolamento social a conviver por mais tempo com seus agressores”. 

  

Do dia 3 a 7 de agosto foram realizadas transmissões ao vivo, no Facebook da Secretaria, para comemorar os dois anos do Tem Saída e os 14 anos da Lei Maria da Penha. Cada live contou com convidados diferentes que exploraram temáticas como masculinidade tóxica; identificação das vítimas de violência doméstica; o papel da Defensoria Pública no enfrentamento da violência; as boas práticas da iniciativa privada e também as ações do programa Tem Saída.      

  

Durante as lives, também foi anunciada a renovação do termo de compromisso entre a Prefeitura de São Paulo, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, ONU Mulheres, OAB-SP e a entrada da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania na parceria para a continuidade do programa Tem Saída.  

  

Agora as mulheres que buscam o programa contam com cinco unidades do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo para fazer os processos seletivos. As unidades ficam em Itaquera, Brasilândia, Cidade Ademar, Butantã e no Centro. Todas contam com equipe técnica que passou por treinamento com as entidades parcerias para fazer o acolhimento adequado às vítimas de violência. 

  

  

Processo seletivo  

  

Foi encerrada nesta quinta-feira, 13 de agosto, a primeira etapa de processo seletivo exclusivo para as mulheres que participam do Tem Saída. A ação ocorreu no Cate Central com oferta de 13 oportunidades em uma rede de supermercados para atuar com reposição de produtos, operação de caixa e auxiliar na loja.   

  

“A independência financeira faz com que a mulher consiga romper com o ciclo de violência”, diz a coordenadora do programa Tem Saída, Nubia Minardi. “As vagas disponibilizadas pela rede de supermercados ajudarão essas mulheres a se empoderarem financeiramente, além de buscarem novos caminhos para suas vidas”, conclui.      

  

A segunda fase do processo será realizada juntamente com a empresa contratante com entrevistas e testes junto às equipes de recursos humanos. 

  

O Programa Tem Saída 

  

O programa é uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, OAB-SP, ONU Mulheres e Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania e conta com mais de 40 empresas de segmentos como serviços, comércio, saúde e moda, que já empregaram cerca de 400 mulheres em situação de violência doméstica e familiar. 

  

Acesse as cartilhas no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho 


5 dicas para a realização do Exame de Suficiência do CFC

 Prova acontece de forma on-line no domingo, dia 16 de agosto

 

A primeira edição do Exame de Suficiência de 2020 será realizada no próximo domingo (16). A prova acontecerá na modalidade “a distância”, das 9h30 às 14h, de acordo com o horário oficial de Brasília (DF). Ao todo, mais de 39 mil candidatos estão inscritos para o certame. A mudança na modalidade da prova para o modo on-line aconteceu em função da pandemia da Covid-19. A decisão segue orientações nacionais e internacionais e tem a finalidade de proteger os inscritos do risco de contágio pelo novo coronavírus.

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) alerta os inscritos que iniciem a preparação para a prova. Veja as dicas a seguir:


Teste a senha de acesso com antecedência

Os examinandos já devem testar a senha de acesso, pela página da Consulplan (www.consulplan.net), para não perderem tempo no dia do exame. Caso não se recordem da senha, é necessário fazer o processo de recuperação dessa informação.  Para isso, basta entrar na página da Consulplan na internet, clicar em “página de acompanhamento – inscrição” e solicitar a recuperação de senha. No dia da prova (16 de agosto), o procedimento para recuperação de senha será diferente. Para entender o processo, leia o Manual do Candidato.


Organize o local onde fará o exame

No dia anterior à prova (sábado), prepare o espaço onde fará a exame. Deixe o local limpo e organizado. Separe e teste o equipamento que utilizará para fazer o certame.


Prepare-se como se fosse participar de uma prova presencial

Tenha uma boa noite de sono, acorde com antecedência e vista roupas confortáveis. Assim como acontece nas provas presenciais, o candidato também pode deixar, no local onde fará o exame, um lanche e uma garrafa de água.


Fique atento ao horário oficial de Brasília

Os candidatos que vivem em estados que seguem outros fusos horários devem alinhar seus relógios com o horário oficial de Brasília, que será a referência da prova.


Leia o manual do candidato

Para entender o funcionamento do Exame de Suficiência e esclarecer dúvidas, leia com antecedência o Manual do Candidato. O documento explica o passo a passo para a realização da prova. Simples e objetivo, o guia fornece informações para que o examinando entenda a dinâmica do certame e tenha tranquilidade durante a avaliação. Para acessar o Manual do Candidato, clique aqui.

 

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

O quanto os signos podem dizer da sua saúde

  


Como a influência dos planetas pode ajudar a descobrir a área da saúde que precisa de mais atenção


Os signos podem influenciar como a pessoa reage em determinadas situações, assim como influencia também na forma como os acontecimentos impactam na vida, além de como a pessoa guarda isso para si ou coloca isso no Universo. Tudo isso pode afetar o emocional e, consequentemente, trazer doenças físicas também. Conhecer esses aspectos pode ser uma vantagem para saber as áreas que precisam de mais atenção e trabalhar isso preventivamente.

A astróloga Sara Koimbra conta quais são as características de cada signo e ensina a neutralizar esses aspectos.


Áries: este signo é muito enérgico e, por isso, tem grande tendência a desenvolver problemas como ansiedade e estresse. Também pode desencadear dores de cabeça, nos olhos, tensão nos músculos dos ombros, pressão alta e nevralgias. É importante prestar atenção nas emoções e tentar descansar a mente diariamente, sem deixar acumular essa tensão típica do ariano.


Touro: taurinos têm mais propensão a ter problemas com a voz e relacionados à garganta, além de ser o signo relacionado também ao sistema digestivo. É preciso prestar atenção nas emoções para não ficar com nada guardado e causar dores de garganta e inflamações causadas por problemas emocionais mal resolvidos. Apesar disso, Touro tem uma grande energia de absorção e pode tirar vantagem disso para digerir melhor as situações.


Gêmeos: como um dos signos de Ar, Gêmeos pode ser afetado por tudo o que envolve o sistema respiratório. Tem tendência a desenvolver problemas como pneumonia, bronquite e asma, esta última pode ter como uma das causas a ansiedade. O geminiano precisa relaxar e respirar com calma. Deixar fluir e buscar tratamentos naturais podem ser boas alternativas.


Câncer: este é o signo que rege o aparelho digestivo. O canceriano tem uma energia materna e, por isso, tem facilidade de se recuperar, mas pode adoecer como forma de autoproteção, como um recado para diminuir o ritmo. O estresse pode causar dores estomacais também, por isso é importante tirar um tempo para digerir situações difíceis e deixar o passado ir.


Leão: um signo cheio de vitalidade, que rege o coração, por isso, precisa dar atenção ao check-up anual e cuidar para evitar doenças cardíacas e colesterol. Tem tendência a sentir palpitações e arritmias. Outro ponto de atenção para leoninos é a coluna, podendo desenvolver lordose e escoliose. Por sua energia, faz a recuperação ser mais rápida, com vontade de melhorar logo.


Virgem: o virginiano é muito preocupado com sua saúde e em excesso pode se tornar hipocondríaco. Este signo tem tendência a ter problemas intestinais, mas como está sempre muito atento aos sintomas deve agir rápido e levar o tratamento a sério e por isso não tem muitas complicações.


Libra: este signo rege os rins. Librianos precisam cuidar para não reprimir demais as emoções que acabam se solidificando em cálculos renais. Além disso, este signo tende a ter problemas de infecção urinária e cólicas. É muito importante beber muita água ainda mais para os librianos.


Escorpião: signo que rege a área sexual, portanto é preciso cuidado redobrado na proteção tanto física quanto energética nas relações. Também pode ter problemas com intestino desregulado. Como todo signo de água tem grande força para se regenerar e se adaptar, mas também pode ser mais sensível.


Sagitário: o sagitariano tem tendência a se machucar mais nas coxas, nádegas e quadril. Além disso, com sua energia forte de fogo, tem propensão a problemas no fígado e relacionados ao sangue. É importante cuidar das ações por impulsos, mas essa força pode ser positiva ajudando a buscar informações e levar o tratamento muito à risca.


Capricórnio: este signo tem grande tendência a ter doenças da terceira idade desde cedo, como problemas ósseos, reumatismo nos joelhos e na coluna. Por ser muito exigente e perfeccionista pode desenvolver problemas de má digestão e absorver esse estresse de não ter limites no trabalho e se cobrar demais.


Aquário: pessoas do signo de aquário podem desenvolver com mais facilidade doenças circulatórias, além de problemas nervosos, com estresse e ansiedade. O aquariano precisa tomar cuidado para não cuidar demais dos outros e negligenciar a própria saúde.


Peixes: este signo rege os pés e o sistema linfático. Tem propensão a desenvolver problemas hormonais e precisa ficar atento para não transformar uma situação mal resolvida em dor física, desenvolvendo doenças causadas pelo desequilíbrio emocional. Por isso, é importante se cuidar e fazer atividades que liberem esse estresse, além de sempre escutar sua intuição.

 

 

Sara Koimbra - atua há mais de 10 anos como astróloga, numeróloga e taróloga. Alia seus conhecimentos a terapias e orientação vocacional para adolescentes em busca da primeira profissão e adultos que querem se reinventar profissionalmente. Atua também com avaliação da política usando suas técnicas. instagram.com/sarakoimbra

 

“Fadiga da quarentena” pode reduzir cuidados de prevenção e reduzir isolamento social

 Psicóloga explica que ser humano tende a diminuir inconscientemente as precauções após um longo período de alerta

 

Apesar do início de retomada, liberando o funcionamento de alguns estabelecimentos, Salvador ainda segue com recomendação de isolamento social. No entanto, é cada vez mais comum ver pessoas fazendo exercícios na orla, tomando banho de mar ou outras atividades que furam a quarentena. Apesar do risco, essa atitude tem uma justificativa. De acordo com especialistas, após um longo período de tensão, o subconsciente do ser humano começa a relaxar e deixar de entender aquela situação como perigosa. 

"Essa é uma resposta do cérebro para o estado de alerta prolongado. No início temos muitos cuidados, mas com o tempo, o cérebro deixa de interpretar como um alerta real, e sim, como algo simulado, então diminui a tensão e a pessoa acaba não se cuidando como antes, deixando de higienizar com tanta atenção o que compra, de lavar as mãos com tanta frequência, usar álcool gel e máscara e, em última instância, reduzindo o isolamento social", explica a psicóloga da S.O.S. Vida, Cláudia Cruz. 

No início da crise, o medo serve como alerta para ativar defesas para se proteger, o que levou à adesão maior das medidas de prevenção, mas como o período de quarentena foi prolongado, há um desgaste natural, fazendo com que as pessoas inconscientemente flexibilizem alguns cuidados. 

A vendedora Poliana Araújo, que no início não saía de casa e seguia todos os protocolos, com o tempo foi relaxando. "Eu continuo usando a máscara e me policiando para manter todos cuidados, mas depois foi se tornando mais difícil manter as rotinas preventivas. Ainda faço, mas de forma mais branda e despreocupada", conta.

 

Negação - Além do cansaço das restrições impostas pela pandemia, algumas pessoas tentam fugir da realidade, negando o perigo. "Cada pessoa reage de uma forma frente a uma ameaça. Enquanto alguns ficam em alerta diante do medo, outros ativam defesas psíquicas de fuga, que fazem com que eles neguem a realidade e se coloquem em situação de risco", acrescenta a psicóloga.

O infectologista Matheus Todt explicou que essa atitude é arriscada, já que apesar do Plano de Retomada ainda não é o momento de reduzir o isolamento. "Toda vez que flexibiliza antes do momento, adia mais para frente o retorno à normalidade. Portanto, o isolamento social ainda é uma medida extremamente necessária, é o que altera a mortalidade dos pacientes, pois permite que as pessoas se contaminem mais lentamente e que tenha assistência adequada", pontua.


Cuidados - Para mitigar o impacto emocional, Cláudia Cruz orienta que as pessoas busquem informações confiáveis, que ajudam a orientar como proceder e se manter seguro, mas com cuidado para evitar notícias falsas ou para sobrecarga de informação que podem gerar pânico. Também é recomendável ter atenção à saúde física com alongamento, alimentação saudável, exercícios físicos. Esses hábitos contribuem para o equilíbrio emocional e para ativar respostas de resiliência e paciência, fazendo com que as pessoas suportem por mais tempo os impactos da pandemia.

Para diminuir o estresse do isolamento, também é possível buscar outras formas de manter contato social, interagindo com amigos e familiares remotamente, já que a ausência da experiência social pode causar sofrimento psíquico. Por fim, a psicóloga aconselha buscar atividades de entretenimento que geram prazer, usando a criatividade para estabelecer novas rotinas positivas e com momentos alegres.


6 hábitos da quarentena que podem continuar após a pandemia

Os meses passam e a quarentena no Brasil não tem previsão de acabar. Fato é que, junto a ela e ao isolamento social, nossa rotina sofreu alterações e, nesse momento, é necessário permanecer em casa o máximo possível. 

 

Diante disso, por que não aproveitar o tempo para adotar pequenas mudanças no comportamento, que podem melhorar a maneira como viveremos daqui para a frente? Confira as dicas da Lorelay Lopes, head de Negócios do UP Consórcios, fintech da Embracon, para ajudar o bolso e a saúde:


 

1.   Ida ao mercado


Ir ao supermercado com uma lista detalhada sobre tudo o que precisa ser comprado é uma excelente estratégia para fazer as compras rapidamente. Anotar todos os ingredientes necessários para as receitas diárias da semana, pensando em como eles são organizados dentro da loja, pode ser muito útil para reduzir o tempo gasto no supermercado. 

 

Este hábito poderá ser tornar parte da rotina, uma vez que ele otimiza o tempo no dia a dia e ajuda a dar uma boa economizada. O planejamento dos menus da semana também facilita a maneira como você compra. Que tal manter a ideia de fazer compras quinzenalmente, e assim evitar desperdiçar tempo (e dinheiro) nos supermercados? 


 

2.          Evite o desperdício


Uma das regras essenciais para evitar o desperdício de alimentos é organizar adequadamente a sua cozinha. Já que você tem mais tempo em casa, aproveite o momento para reorganizar os alimentos de maneira adequada, colocando aqueles que expiram primeiro na frente dos que podem ser consumidos depois. É um ótimo hábito para auxiliar no planejamento financeiro. 


 

3.          Fique longe de alimentos industrializados 


Os pratos e alimentos prontos e ultraprocessados, muitas vezes fornecem uma parcela exagerada de gorduras e açúcares que são prejudiciais à saúde. Na quarentena, estamos distantes de restaurantes. Para manter a saúde em dia, continue essa rotina e preze por alimentos saudáveis. A quarentena pode ser o momento certo para você aprender novas receitas e testar aquelas que são familiares. Toda essa dinâmica permite reduzir o tempo na cozinha e traz receitas e pratos mais saudáveis do ponto de vista nutricional.


 

4.          Reserve algum tempo para si mesmo


Aproveite esse período para passar algum tempo consigo mesmo, que pode ser por meio da leitura de um livro ou a prática de meditação. Hoje, há dezenas de tutoriais, vídeoaulas e cursos online que permitem praticar atividades dentro de casa. São hábitos que podem melhorar o bem-estar psicofísico e promovem o relaxamento. O autoconhecimento é tudo! 


 

5.          Descanse melhor


Muitos estudos apontam que dormir poucas horas por noite, a longo prazo, aumenta o risco de sofrer vários distúrbios, como depressão, hipertensão, problemas de memória e excesso de peso. Aproveite a quarentena para adotar pequenos hábitos que favorecem a qualidade do descanso. Por exemplo, algumas horas antes de dormir, que tal desativar as notificações das redes sociais? Afinal, a luz do smartphone favorece o estado de vigília e você corre o risco de ter problemas com o sono.


 

6.          Planeje seus objetivos 


Que tal aproveitar o tempo livre para planejar os objetivos que você quer conquistar quando tudo isso passar? Experimente colocar tudo no papel e calcule quantos meses de economia precisará para conseguir os recursos necessários para todas as suas metas. 

 

 


UP Consórcios

www.upconsorcios.com.br 

 

Autenticidade Sustentável

Para que você construa uma vida e uma personalidade autênticas, sem fazer mal ao ambiente


Nos dias de hoje, mais que nunca, ouvimos falar em autenticidade. Viver de acordo com a sua verdade, agir baseado nos seus valores e na sua essência. Mas afinal, o que é ser autêntico?


Mariana Sousa, Coach de vida e reprogramadora mental, explica, “Ser autêntico é uma arte. É muito fácil passar desapercebido no meio da multidão. Mas se destacar por ser uma pessoa original requer força, coragem e um alto nível de autoconhecimento. E para que essa sua verdade se prolongue no tempo e faça parte de maneira genuína da sua vida, ela precisa ter 3 pilares bem fortalecidos”.


Pense numa construção gigantesca. Uma torre de 30 andares com alta tecnologia em todas as áreas. É indispensável uma base muito sólida para garantir a segurança e a solidez do edifício. A mesma coisa acontece com uma personalidade autêntica. “Quanto mais genuíno um indivíduo é, mais complexo e interessante esse se torna, e assim, se faz necessário uma boa base estrutural. Por isso eu criei o termo ‘autenticidade sustentável’” expõe Mariana.


A primeira base é o Autoconhecimento, “O primeiro passo para viver de acordo com a sua essência é conhecê-la.” Ser autêntico também significa ser verdadeiro. Uma pessoa com essa característica é sincera, honesta e verdadeira, tanto com ela quanto com o próximo. “Eu tive uma cliente que estava se divorciando aos 48 anos, tendo começado o relacionamento com o ex marido aos 14. E a primeira coisa que ela me falou na nossa primeira sessão foi “Eu não sei do que eu gosto”. Ela tinha passado os últimos 34 anos vivendo de acordo com as preferências do seu marido e filhos. Uma pessoa que não conhece a sua essência não pode desenvolver a sua autenticidade” apresenta a Coach. Por isso, uma imersão no Autoconhecimento é essencial.


Não adianta nada saber quem você é, mas viver preocupado com o que os outros pensam de você, por isso o segundo pilar é o Empoderamento. “Além de ser uma questão de felicidade e qualidade de vida, esse pilar é também uma questão de saúde física, pois ter os nossos pensamentos, sentimentos e ações alinhados é extremamente importante” comenta Mariana. O Brasil é o país com maior número de pessoas com ataques de ansiedade no mundo. Esse número está diretamente relacionado à insatisfação com a própria vida e em consequência uma sensação de viver sempre fora de si mesmo. Esperando o fim de semana, esperando um grande amor, esperando o jogo do time favorito de futebol e afins. Se empoderar é viver por você e se concentrar no momento presente. 


E assim, chegamos ao terceiro pilar, o Respeito pela Autenticidade alheia. Viver de acordo com a sua essência invadindo e desconsiderando o espaço do outro, não é autenticidade. É falta de educação. “Existem pessoas que acreditam que ser autêntico é falar tudo aquilo que pensam sem “papas na língua”. Mas essa atitude ultrapassa os limites da autenticidade e se transforma em grosseria. Costumam ser pessoas que aparentam ser muito fortes e ter uma autoestima elevada, mas que por trás escondem uma fragilidade que acaba produzindo uma atitude de defesa atacando outros”, ensina a reprogramadora mental. 


A pessoa que não respeita e agride o espaço dos outros acaba afastando todo mundo de perto dela. Viver de acordo com a sua essência, sem disfrutar e desenvolver habilidades sociais não é sustentável. O que está sendo procurado é uma autenticidade que se sustente no tempo proporcionando felicidade e um nível elevado de qualidade de vida. E esse resultado passa por uma vida social saudável. “Por isso o terceiro pilar para sustentar a base da torre da autenticidade é o respeito pela verdade e pelo espaço das outras pessoas. Trabalhando a nível consciente e subconsciente e colocando em prática esses três aspectos, se torna inevitável o desenvolvimento de uma vida autêntica sustentável” finaliza Mariana.

 




Mariana Sousa - Coach de Vida e Reprogramadora Mental
E-mail: Info@marianasousa.com
Instagram: @marianasousa_coach

 

Posts mais acessados