Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Reajustando o coração: saiba como salvar seu relacionamento




Ter objetivos concretos e consideração pelo outro são características indispensáveis para manter um relacionamento saudável
 
Todos os relacionamentos têm problemas, isso não é novidade para ninguém. Porém, a questão passa a incomodar quando esses problemas passam a ser diários e parece não haver uma solução para resolvê-los, - a não ser botar um fim no relacionamento. Nesses casos é difícil encontrar uma saída, mas se os dois lados ainda permanecem interessados a continuarem juntos, existem algumas atitudes do cotidiano que podem ajudar a resolver esse problema.

Segundo o psicólogo e coach João Alexandre Borba, um dos maiores segredos para salvar uma relação que está afundando é colocar-se de frente para o outro e verificar quais são as expectativas de cada um para o relacionamento. “Às vezes um tem uma idéia e o outro tem uma idéia completamente diferente. É preciso esclarecer isso, alinhar as ideias e deixá-las compatíveis. É difícil manter um relacionamento saudável quando cada uma das partes deseja coisas diferentes”, comenta.

Borba lembra que o amor é diferente para cada pessoa. Para uns, o amor é quando o casal tira um tempo fora da rotina para ficar juntos, planeja uma viagem ou ocasiões especiais – enquanto, para outros, o amor é aquilo que se faz presente no dia-a-dia, a convivência. “Isso é muito importante de ser lembrado. O que é o amor para você? E para o outro? As pessoas não têm essa noção do que é o amor para o outro, apenas para si mesmas”, ressalta.

No início todo relacionamento é maravilhoso, mas, com o passar do tempo, ele pode tornar-se cruel. Isso acontece porque no começo as pessoas querem ser agradáveis, é o momento de “tatear”, descobrir quem é o outro. “No início as pessoas se esforçam para serem agradáveis e a nossa expectativa em relação a elas fica alta. Porém, com o passar do tempo isso muda – e as expectativas precisam estar alinhadas a isso. Você precisar estar crente de que não vai namorar por anos aquela pessoa do seu primeiro encontro – assim como você também não será para sempre a mesma pessoa do primeiro encontro. Os sentimentos evoluem”, explica Borba.

E a questão de estar alinhado vale também para qualquer outra relação, - como a de amizade, por exemplo. "A diferença é que, quando a amizade não está alinhada e cada um deseja fazer uma coisa, você pode convidar outra pessoa para lhe fazer companhia, ou seja, existem outros amigos que podem suprir suas expectativas. No relacionamento amoroso isso é diferente: não existe outra pessoa que possa suprir essa expectativa – e é assim que muitas traições acontecem”, ressalta o psicólogo.

Para evitar essas questões, Borba sugere que cada um do casal faça duas listas, uma pontuando as expectativas ao relacionamento e outra relatando as expectativas específicas quanto ao companheiro. Depois disso, o casal deve sentar-se junto e conversar sobre aquilo que foi escrito.




João Alexandre Borba - Master Coach Trainer e Psicólogo




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados