Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Conheça as principais doenças infantis no inverno



Pediatra dá dicas de como proteger as crianças nos dias frios


No inverno, as mudanças bruscas de temperatura em conjunto com  baixa umidade e ao acúmulo de poluição favorecem a proliferação de vírus e bactérias responsáveis pelas doenças respiratórias. Além disso, as pessoas tendem a ficar em lugares fechados facilitando a transmissão de diversos vírus e bactérias. Este cenáriosomado a imaturidade do sistema imunológico da criança, faz com que as doenças típicas da estação sejam mais frequentes nos pequenos.

Segundo a pediatra de São Paulo, Maria Júlia Carvalho, as doenças de inverno mais comuns nas crianças acometem as vias respiratórias superiores e são de origem viral. São elas: bronquiolite, resfriado, gripe, laringite, amidalite, otite, sinusite, e pneumonia. “É preciso uma atenção especial para as três últimas, pois podem ser complicações bacterianas de um processo inicialmente viral”, enfatiza a médica. 

A especialista explica que as medidas preventivas sempre são o melhor recurso para proteger as crianças das doenças respiratórias e evitar evoluções para quadros mais graves. Manter as vacinas em dia, estimular o aleitamento materno e garantir uma boa hidratação e uma dieta equilibrada são fundamentais. Abaixo, a pediatra, listou outros cuidados que devem ser tomados:

- Lavagem das mãos tanto das crianças quanto dos cuidadores com frequência, principalmente após tossir, espirrar ou tocar os olhos;

Realizar lavagem nasal com soro fisiológico, pois ajuda a umedecer as vias aéreas superiores, auxilia na higiene nasal com remoção de secreções acumuladas e diminui a fixação viral na mucosa;

- Evitar lugares mal ventilados e/ou com grande aglomeração de pessoas principalmente para bebês pequenos, que ainda tem o sistema imune muito imaturo;

- Evitar que pessoas doentes entrem em contato com os filhos pequenos. “Caso os pais ou irmãos maiores estejam com resfriado é recomendado o uso de máscaras comuns (vendidas em farmácias) quando estão perto destas crianças, especialmente, se for um bebê”, alerta Maria Júlia.

Não levar os filhos com resfriado para a escola ou creche, pois além do repouso necessário para a recuperação, será evitado que a criança transmita o vírus para as outras crianças.

Outra maneira de prevenir as doenças de inverno é através da vacina contra a gripe, que pode ser oferecida a partir dos 6 meses e é gratuita na rede pública para crianças até 5 anos. “Vale lembrar que, como o vírus se modifica anualmente, o mesmo ocorre com a vacina. Portanto, a imunização deve ser repetida todo ano. E no caso de bebês com menos de seis meses, a vacina deve ser aplicada nos cuidadores, nos pais, irmãos, empregada ou babá. Nessa faixa etária, o bebê que é amamentado recebe a proteção da mãe vacinada”, explica a especialista.

“É preciso lembrar aos pais de manter a calma. É normal as crianças adoecerem e isso é importante para a formação do sistema imunológico. Na dúvida, consulte sempre seu pediatra de confiança e evite a auto-medicação sem orientação de um profissional”, finaliza a pediatra.




Dra. Maria Julia Carvalho - formada pela UNICAMP (2004-2009). Fez residência em pediatria pela Santa Casa de SP (2010-2012). E é especialista em oncohematologia infantil pela Santa Casa de São Paulo (2012-2014). Plantonista na unidade de internação do hospital infantil Sabara e na UPA do Einstein de Perdizes. facebook.com/dramajucarvalho






Nenhum comentário:

Postar um comentário