Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Apneia provoca baixo rendimento escolar da criança



A síndrome da apneia-hipopneia obstrutiva do sono infantil é caracterizada por pausas respiratórias ao longo da noite. As principais consequências são a queda da qualidade do sono e da oxigenação do sangue, que podem desencadear alterações metabólicas e déficit de crescimento.

A apneia infantil também está relacionada ao surgimento de distúrbios comportamentais e disfunções neurocognitivas. Algumas pesquisas ainda indicam que há uma relação entre a síndrome e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

De acordo com o otorrinolaringologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Fernando Oto Balieiro, os pais devem estar atentos a sinais como sono agitado, roncos e irritabilidade durante o dia. "Diferente dos adultos, que sentem sonolência diurna, a apneia na criança pode ser percebida a partir de mudanças no comportamento e da queda no rendimento escolar."

A principal causa da síndrome é o crescimento excessivo das amigdalas e adenoides, que pode ser corrigido cirurgicamente, com alta taxa de sucesso. Excesso de peso, má-formações craniofaciais e doenças neuromusculares também têm relação com o surgimento da doença.

"Por conta do estilo de vida sedentário e da má-alimentação, a obesidade tem se transformado em um fator de destaque", afirma o especialista. Balieiro alerta que o ronco é o sintoma mais importante em quadros de apneia e deve sempre ser investigado. "O tratamento precoce é fundamental, na dúvida, procure um especialista."





Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.
Tel. (11) 5080-4000
Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados