Pesquisar no Blog

sexta-feira, 29 de março de 2019

Saúde do homem: falta de testosterona causa de depressão a resistência insulínica


Homens: insuficiência de testosterona pode causar perda de libido, depressão e até resistência à insulina, o famoso pré-diabetes, em qualquer época da vida adulta, além da andropausa

Segundo a ginecologista Mariana Rosário, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), o uso de implantes é seguro e eficiente para os homens, sem risco de câncer ou efeitos colaterais. Paciente relata controle de resistência à insulina com implante


Existem alguns momentos da vida masculina em que pode haver uma baixa na testosterona, principal hormônio sexual masculino, ligado diretamente ao aumento da massa muscular e óssea, do crescimento dos pelos corporais, do bem-estar e da vitalidade. Essa queda hormonal pode ocorrer em diversas fases da vida e sinais como fraqueza muscular, perda de libido, depressão sem causa aparente e desinteresse pela vida podem indicar baixa na testosterona. Outro período em que o hormônio pode faltar é na andropausa. Andropausa significa “Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino” e nada mais é do que a queda dos níveis hormonais nos homens. Algumas pessoas sentem os efeitos deste período com mais intensidade que outras e necessitam de reposição hormonal.

Segundo a Dra. Dra. Mariana Rosário, ginecologista, obstetra e mastologista, membro da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), titulada em Mastologia pelo IEO – Instituto Europeu de Oncologia, de Milão, Itália, está sendo utilizado, com sucesso, o implante para reposição hormonal de testosterona nos homens. Seguro e sem efeitos colaterais, o implante hormonal é composto por um hormônio bioidêntico, que é manipulado por um laboratório especializado, e traz de volta ao paciente o que foi perdido com a queda dos níveis hormonais. “Com a retomada da testosterona no organismo, volta também a disposição, a libido, a melhora da condição cardiovascular, o apetite sexual e a vitalidade”, enfatiza a médica, que é médica cadastrada para trabalhar com implantes hormonais pela ELMECO, do professor Elcimar Coutinho, um dos maiores especialistas no assunto.

O implante é colocado sob a pele, num procedimento simples, que leva dez minutos e requer apenas uma anestesia local. A durabilidade dele é de um ano.


Tratamento em consultório mostra resultado na resistência à insulina

Dra. Mariana conta que ministrou, em um paciente de 66 anos, um implante hormonal personalizado, à base de testosterona, para controle de pré-diabetes. Em conjunto com atividade física, o paciente conseguiu controlar o problema, eliminando a necessidade de medicamentos. “A deficiência de testosterona é um dos fatores relacionados ao aumento do risco de desenvolvimento do Diabetes tipo 2. Assim, com os níveis controlados do hormônio, esse risco reduziu-se consideravelmente”, diz a médica.

Podem existir outros efeitos positivos da reposição da testosterona, conforme indicam inúmeros estudos científicos: redução da aterosclerose, das doenças degenerativas, preservação da memória, redução do cortisol, o hormônio do estresse, entre outros. “Como cada caso é único, é importante procurar um médico que trabalhe com implantes e avaliar cada situação”, finaliza a médica.




Dra. Mariana Rosario – Ginecologista, Obstetra e Mastologista. CRM- SP: 127087. RQE Masto: 42874. RQE GO: 71979.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados