Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Férias escolares: cuidados com os lanches em casa


Especialista lista os dez piores alimentos para crianças


O recesso escolar do meio do ano é sempre muito esperado pelas crianças, que aproveitam o período para descansar e recarregar as energias para o próximo semestre acadêmico. Apesar de ser uma época de mais tranquilidade, os pais não devem descuidar da alimentação das crianças, dando continuidade às opções saudáveis de lanches nos tradicionais horários de intervalos dos colégios. Para a professora do curso de Nutrição da Anhanguera de Niterói, Flávia da Silva Santos, o cuidado com a alimentação deve começar na primeira infância. "É preciso educar as crianças desde cedo para que tenham uma alimentação saudável até a fase a adulta. É importante sempre explicar a importância de uma boa alimentação".

Para a especialista um dos principais problemas de obesidade na fase adulta é a falta de orientação alimentar e os devidos cuidados na infância. "Não é preciso proibir, mas as crianças precisam ter noção da importância da alimentação balanceada, evitando alimentos industrializados e gordurosos. A mudança de hábito deve ser uma atitude dos responsáveis, aplicando também às crianças".

A professora da Anhanguera de Niterói lista os dez piores alimentos para as crianças, que também devem ser evitados na época das férias:



1) Refrigerante – Rico em açúcar favorece o risco do desenvolvimento da obesidade desde a infância e de cáries. Possui altos teores de sódio e, aqueles a base de cola, excesso de fósforo (ácido fosfórico), fatos que podem diminuir o aproveitamento do mineral cálcio pelo organismo e/ou proporcionar a perda de cálcio óssea.



2) Suco de soja – Rico em açúcar e fitoestrôgenos (isoflavonas), que possuem atividades semelhantes a hormônios sexuais femininos, podendo aumentar o risco de alterações hormonais precoces.



3) Sucos industrializados (pó, néctar, garrafa) – Ricos em açúcares e aditivos (corantes, adoçantes, etc.). Aumentam o risco de obesidade e alergias alimentares.



4) Embutidos – Ricos em sódio, gordura e nitratos. Aumentam o risco do desenvolvimento de hipertensão arterial e de cânceres.



5) Biscoitos recheados – Ricos em açúcares e gordura. Aumenta o risco de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis associadas (diabetes, cânceres, etc.).



6) Biscoitos salgadinhos – Ricos em sódio aumentam o risco de hipertensão e perda de cálcio no organismo.



7) Balas – Ricas em açúcares e corantes. Aumenta o risco do desenvolvimento de cáries, alergias e obesidade.



8) Salgados – Ricos em gordura e sódio podendo levar ao risco do desenvolvimento de obesidade, hipertensão e alterações de colesterol.



9) Gelatinas industrializadas – Ricos em corantes, açúcares e algumas versões adoçantes. Aumenta o risco do desenvolvimento de alergias e obesidade.



10) Frituras em geral – Ricos em gorduras podendo favorecer o desenvolvimento de obesidade e alterações de colesterol.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados