Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Cinco hábitos do seu dia a dia que estão prejudicando a sua coluna



Falar ao telefone, digitar no computador e guardar a carteira no bolso da calça parecem coisas simples e inocentes do nosso cotidiano, certo? Pois engana-se quem pensa assim. Hábitos mais comuns do que você imagina podem estar prejudicando a sua coluna e acarretando em dores, encurtamentos e desvios posturais.

Segundo a instrutora de pilates Lillian Moura, esses hábitos considerados “inocentes” são os verdadeiros vilões do nosso corpo. “Se a pessoa não costuma praticar atividade física isso se agrava ainda mais, porque falta instrução, força e autoconhecimento para que esses deslizes sejam corrigidos. Então o problema tende a piorar”, comenta ela.


Vamos então saber quais são esses hábitos?

1.       Guardar a carteira no bolso de trás da calça

Essa é para os meninos. O problema não está exatamente em guardar a carteira, mas sim em sentar com ela no bolso. Muitas vezes, por falta de local para armazená-la, os homens deixam a carteira no bolso de trás da calça e isso faz com que a postura fique completamente deformada ao sentar. “Num curto prazo esse ato pode trazer dor, mas em um longo prazo pode desenvolver desvios da coluna”, conta Lillian Moura.

2.       Sentar com as pernas cruzadas

Você é do tipo que trabalha 90% do tempo sentado e não consegue descruzar as pernas? Então você faz parte da maior parte da população. O problema é que sentar com as pernas cruzadas prejudica a circulação e certamente a sua coluna. “Neste caso, o ideal é que as pernas fiquem descruzadas e em ângulo de 90º em relação ao quadril. Existem apoios para os pés que podem ser adquiridos para ajudar com essa angulação”, explica a instrutora.

3.       Carregar a bolsa em um ombro só

Maxi bags são o máximo e super na moda, né? Não para a sua coluna! As mulheres tendem a carregar muito peso nas bolsas, sobrecarregando os ombros e costas. O problema se agrava porque todo mundo tem um lado que utiliza mais. Sendo assim, Lillian indica que evite-se sobrecarregar no peso da bolsa, sempre que possível mude o lado que carrega e até troque por uma mochila de vez em quando.

4.       Falar ao telefone

Seja no celular ou no telefone fixo, você tem mania de apoiar o aparelho no ombro e sair por aí com as mãos livres? Esse truque para poder fazer mais coisas ao mesmo tempo, como anotações, é um crime para a sua coluna. “Acho que a imagem já é autoexplicativa. Basta ver alguém nesta posição para perceber que está tudo errado né?”, brinca Lillian Moura. Neste caso, não tem muito o que fazer: menos é mais. Basta fazer uma coisa de cada vez!

5.       Digitar no computador

Um dos grandes vilões da atualidade: o computador. Cada vez mais dependentes, ficamos horas e horas em frente a essa telinha. Você já notou a altura que ela fica na sua mesa? Se os seus braços ficam apoiados ao digitar? Se tensiona os ombros? “Tudo isso influencia e muito. A postura em frente ao computador é grande vilã para tensões. "Muitas vezes sentimos que estamos travados, com ombros tensionados e dor nas costas. Tudo isso é resultado de muitas horas em frente ao computador na posição errada”, diz a instrutora.


Como prevenir?

Segundo Lillian Moura, além desses cinco hábitos citados, existem inúmeros outros que prejudicam a nossa coluna sem que percebamos. Para tanto, o ideal é que a pessoa seja ativa fisicamente e exercite também o autoconhecimento.

“Além de estar bem alongada e forte fisicamente no sentido de manter abdômen contraído e costas retas, indicamos o pilates como uma atividade ideal para todas as idades. Isso porque ele promove todas essas situações citadas anteriormente e ainda provoca muito o autoconhecimento do corpo. Além disso é uma atividade que não tem contra-indicações”, conta Lillian.

A instrutora afirma que mesmo após um desvio de coluna ter ocorrido é possível amenizá-lo com o pilates. Temos casos de pacientes que tem ombros não alinhados e que tiveram o problema corrigido com o pilates. Tratamos também muitos alunos com dores e tensões. 


Saiba mais sobre o surgimento do pilates

Joseph Hubertus Pilates nasceu na Alemanha em 1880. Ele era uma criança doente que sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Sua determinação em se tornar fisicamente mais forte o levou a estudar várias formas diferentes de movimento durante toda sua vida. Na juventude se tornou especialista em cultura física, mergulho e ginástica. 

Durante a Primeira Guerra Mundial, em 1912, Joseph Pilates ganhava a vida na Inglaterra como lutador de boxe e foi considerado um inimigo estrangeiro sendo preso em um campo de concentração. Pilates tornou-se então enfermeiro e treinou os outros estrangeiros com os exercícios de cultura física que havia criado. Sua técnica só foi reconhecida quando nenhum dos internos daquele campo sucumbiu a uma epidemia de gripe que matou milhares de pessoas na Europa em 1918. 

Em 1926 Pilates emigrou para os Estados Unidos e fundou um studio na cidade de Nova Iorque. Na época ele denominou seu método como “ Contrologia”. 

“Vale ressaltar que os problemas de saúde que ele tinha - como os respiratórios, asma e o raquitismo - foram um incentivo para que ele buscasse formas de uma melhor sobrevida. Para isso ele buscou o autoconhecimento e aplicou primeiramente o método em si próprio. Com a sua incontestável melhora, ele acabou evoluindo o método que havia criado e também construiu os aparelhos. Ele foi muito revolucionário, mesmo com a pouca informação e evolução da ciência e da saúde para a época, ele criou algo que estava muito à frente de seu tempo”, comenta Lillian.

Joseph Pilates viveu uma vida longa e saudável, morreu em 1967, aos 87 anos. Desde então o método cresceu muito e hoje em dia, o Método Pilates não é usado mais somente como atividade física, mas também para fins de reabilitação, podendo tratar uma grande variedade de patologias. 

Pilates naquela época já estava 50 anos à frente do seu tempo. A definição de Pilates para um bom condicionamento físico é a obtenção e manutenção do desenvolvimento uniforme do corpo, saúde mental e ser capaz de realizar com facilidade suas atividades de vida diária. 

Todos os exercícios para Joseph Pilates eram baseados em fortalecimento muscular com alongamento, por isso ele já dizia na época: se um indivíduo tem 20 anos e está encurtado, é um velho. Porém se tem 60 anos e tem flexibilidade e força é um jovem. 




Studio de Pilates Lillian Moura
Rua Palmeiras, 22 – sala 3
Água Verde
(41) 3209-0050
Facebook.com/StudioLillianMouraPilates





Nenhum comentário:

Postar um comentário