Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

ÚLCERA DE CÓRNEA


Úlcera de córnea, cujas causas mais comuns são o uso incorreto de lente de contato e a falta de higiene.

Abaixo há explicações sobre a doença, causas, prevenção e tratamento elaboradas pela Dra. Telma Barreiro, oftalmologista do Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim).


1)   O que é úlcera de córnea?

É uma afecção da superfície externa do olho - chamada córnea - caracterizada pela perda de continuidade do epitélio.


2)   Quais são os tipos mais comuns?

A úlcera de córnea pode ser infecciosa ou não infecciosa. A infecciosa pode ser causada por bactérias, fungos, protozoários ou vírus. Já a não infecciosa, por causas traumáticas (abrasão, queimaduras químicas).


3)   Como e por que ela se manifesta?

É um quadro agudo com manifestação um pouco variável, pois depende da etiologia, mas geralmente ocorre dor ocular de forte intensidade, sensação de corpo estranho e olho vermelho. Se a úlcera acometer o eixo visual, há também baixa de visão. Nos casos infecciosos geralmente o acometimento é monocular.


4)   Quais são as pessoas mais suscetíveis a ela?

Pacientes usuários de lente de contato, sendo que aqueles com cuidados precários da lente e uso incorreto de produtos de desinfecção estão mais propensos a infecções por pseudomonas (bactéria) e acanthamoebas (protozoário parasita);
Pacientes com história de trauma ocular e, se for com vegetal, há maior possibilidade de o agente etiológico ser um fungo;
Pacientes com exposição da superfície ocular por falha da oclusão das pálpebras, o que pode ocorrer em casos de paralisia facial ou ainda pacientes acamados com baixo nível de consciência.


5)   Como se prevenir?

Aos usuários de lente de contato, recomenda-se adaptação de forma correta, lavagem das mãos antes de manusear, respeito ao tempo máximo diário de uso e não dormir de lente de contato. Já o uso de óculos de proteção em profissões de risco (trabalhadores da construção civil, jardineiros etc) é um cuidado contra trauma na face.


6)   Qual é o tratamento?

O tratamento depende da etiologia: curativos oclusivos (casos traumáticos); uso de colírio de antibiótico em altas doses (bacterianas); uso de colírio antifúngico (fúngicos); uso de antivirais (vírus).




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados