Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de junho de 2018

Anemia Falciforme pode causar problemas cardiovasculares

Entenda mais sobre essa lesão molecular específica



Para evitar qualquer confusão, é importante que você saiba que anemia falciforme não é a deficiência de ferro no sangue. Essa, de fato, é mais conhecida; inclusive, estima-se que 90% das anemias sejam causadas em decorrência da insuficiência desse nutriente no corpo humano, já que ele atua na fabricação das células vermelhas do sangue e no transporte do oxigênio para todas as células.

Com essa rápida explicação, podemos nos aprofundar a respeito do que é anemia falciforme e nos problemas cardiovasculares que podem surgir por conta dessa lesão molecular específica. O Dr. Caio Pires, médico e professor do Cetrus - centro de diagnóstico por imagem, responde às principais questões sobre o assunto. Confira a entrevista completa abaixo.


O que é anemia falciforme?

Antes de explicar o que é anemia falciforme, precisamos entender que o nosso sangue é formado de células vermelhas chamadas de hemácias, que são células repletas de hemoglobina – a responsável por dar a cor vermelha ao sangue. Essa hemoglobina chama-se "A". E a anemia falciforme é justamente quando uma pessoa não tem a hemoglobina "A". Neste caso, o corpo produz outra hemoglobina diferente e, com isso, a função de oxigenar não acontece de forma satisfatória. Para estas pessoas, as hemácias, ao invés de serem sempre arredondadas, apresentam variações de forma, formato meia lua ou foice por exemplo, de forma espontânea ou frente à um quadro de stress orgânico corriqueiro – como infecção ou desidratação. Por causa disso, as células afoiçadas têm dificuldade de passar pelas veias, que levam o sangue para os órgãos, ocasionando seu entupimento e muitas dores, principalmente nos ossos.


Quais são os sintomas?

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Geralmente aparecem a partir dos três a seis meses de vida da criança – tempo que cessa a presença das hemácias e hemoglobina materna não alterada na criança. O sintoma mais frequente são dores nos ossos e nas articulações. Mas há outras como cor amarela nos olhos e na pele, síndrome mão-pé, ou seja, crise de dor nos pequenos vasos sanguíneos das mãos e dos pés, o que causa inchaço, dor e vermelhidão no local, infecções como pneumonia, meningite e ferida na perna (próximo aos tornozelos).


Quais são as consequências graves?

O mais grave ocorre em decorrência do "sequestro", do aprisionamento, de células sanguíneas no baço - órgão que filtra o sangue. Quando isso acontece, o baço aumenta rapidamente e isso pode ocasionar em morte por falta de oferta de oxigênio para outros órgãos podendo ocasionar lesão não apenas pelo risco comum de trombose, de obstrução, vascular que eles apresentam. OAVC (Acidente Vascular Cerebral), popularmente chamado de derrame, é uma das apresentações mais comum desta doença. Infelizmente o acometimento se dá em pessoas jovens – adolescentes ou, até mesmo, crianças. 


Como identificar/diagnosticar?

Em decorrência de tudo o que fora mencionado anteriormente, o Dr. Caio Pires reforça a importância do teste do pezinho nas crianças logo após o nascimento. Assim, se for portador de anemia falciforme, os pais devem encaminhá-lo a um médico especialista. O diagnóstico é feito por meio da eletroforese de hemoglobina, exame laboratorial específico para o diagnóstico da anemia falciforme.

O teste de pezinho é a forma mais eficaz, porém não é a única. As crianças mais crescidas, os adolescentes e os adultos podem fazer outro exame - eletroforese de hemoglobina - para saber se têm anemia falciforme ou traço falciforme.
Por isso, se você identifica algum destes sintomas, fale com seu médico.





Cetrus
http://www.cetrus.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados