Pesquisar este blog

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Presidente da Comissão de Cibercrimes ensina os 5 passos para não ser enganado por Fake News.


O advogado Dr. Luiz Augusto Filizzola D’Urso, Presidente da Comissão Nacional de Estudos dos Cibercrimes da ABRACRIM (Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas), adverte que aumenta, a cada dia, a quantidade de notícias falsas na internet e ensina os 5 principais passos para não ser enganado por Fake News.


1.   Leia a matéria e desconfie das manchetes

Muitas pessoas recebem notícias e as compartilham sem ler toda a matéria, limitam-se, por vezes, a ler apenas as manchetes.

Adverte-se que, em geral, os títulos das Fake News, trazem grandes novidades, inéditas e interessantes, apesar disso, é necessário, antes de compartilhá-las, desconfiar de manchetes apelativas e, por óbvio, ler toda a matéria.


2.   Verifique com atenção a formatação das notícias

As Fake News, geralmente, são postadas em blogs ou sites desconhecidos, portanto, deve-se ter atenção à formatação, verificando a presença de erros de português, a maneira como a matéria foi escrita, além de outras características duvidosas na formatação.


3.   Atenção às datas de publicação

Uma Fake News pode ser elaborada com base em notícia verdadeira, embora antiga e fora de contexto. É necessário, portanto, ter atenção à data da notícia e à época em que os fatos ocorreram, para não ser enganado por notícias “requentadas”.


4.   Confira a notícia e o site que a publicou, confrontando-a em sites conhecidos e de credibilidade

Deve-se verificar se a notícia duvidosa foi veiculada por sites conhecidos, que tenham jornalismo de credibilidade. Caso a notícia tenha sido publicada em um site desconhecido, convém conferir esta mesma notícia nos portais de jornalismo profissional ou na TV.


5.    Jamais compartilhe uma notícia em caso de dúvida

A melhor maneira para se eximir de responsabilidade pela propagação de uma Fake News na internet, é não compartilhar a notícia suspeita, pois, caso contrário, quem compartilhar esta notícia, estará sujeito às sanções no âmbito civil e criminal.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados