Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Como o teatro pode ajudar profissionais a se comunicarem melhor em reuniões



A boa comunicação permite transmitir mensagens claras durante a reunião, porém, nem todo mundo sabe fazer isso naturalmente

Atores são conhecidos por serem extrovertidos, desinibidos e bons de improviso. Essas características parecem pouco necessárias para executivos de sucesso, porém, elas podem fazer a diferença na carreira de qualquer profissional.
É aí que universos tão diferentes se cruzam: o teatral e o corporativo. O teatro já é muito utilizado por empresas para potencializar a capacidade de comunicação, melhorar a postura corporal e adequar a formalidade nas relações de seus executivos, comportamentos essenciais em qualquer reunião.
Ao manter uma boa comunicação durante as reuniões, o profissional é capaz de gerar compreensão e engajamento dos participantes, o que é fundamental para definir os rumos dos negócios.
No entanto, nem todos os profissionais se comunicam com facilidade: é comum que muitos se sintam nervosos ao falar com desconhecidos ou na frente de muitas pessoas, que sejam muito retraídos ou que usem um tom de voz inaudível, por exemplo.
Nesses momentos, o desenvolvimento da comunicação por meio de técnicas utilizadas pelos atores de teatro pode ser muito útil para: 

Vencer a timidez
Muito recomendado para as crianças tímidas na escola, o teatro também é ideal para os executivos que precisam deixar a timidez de lado na hora de encarar os desafios da vida profissional.
Nas aulas ou oficinas para esse fim, os alunos vão trabalhar suas capacidades interpessoais, aumentar sua desenvoltura e exercitar a criatividade. Dessa forma, eles poderão comandar apresentações, debater ideias e fazer networking com mais facilidade em qualquer reunião. 

Contratar funcionários
Para muitos executivos, entrevistar o candidato a uma vaga de emprego é uma situação extremamente desconfortável. Além disso, muitos deles não sabem como propor uma dinâmica em grupo e avaliar seus resultados.
Com algumas intervenções, como uma encenação de improviso sobre um momento da vida do executivo, eles podem obter insights valiosos relacionados aos itens que devem ser considerados para analisar o perfil do candidato e ponderar se ele está apto ou não para a vaga. 

Aprimorar a fala
Ter uma voz mais agradável, falar mais alto, obter qualidade vocal, não exagerar no sotaque e acertar o discurso são dificuldades que podem desestabilizar os executivos durante as reuniões. Felizmente, todos esses pontos podem ser trabalhados, assim como fez o Rei George VI há quase cem anos.
Exercícios de voz e de dicção, como aqueles feitos pelos artistas profissionais, ajudam a amenizar esses inconvenientes, contribuindo para uma comunicação mais eficiente. Uma boa alimentação e uma respiração adequada fazem parte dessas tarefas. 

Adequar expressões faciais e corporais
O uso eficaz de linguagem corporal possui um papel-chave na comunicação. Ela vai auxiliar a transmitir confiança, segurança e autoridade enquanto o executivo estiver falando – e até mesmo quando ele estiver em silêncio.
Olhar nos olhos, movimentar estrategicamente a cabeça, jamais cruzar os braços e muitas outras atitudes permitem a transmissão da mensagem corretamente. O teatro irá ajudar o executivo a perceber qual é o momento certo de colocá-las ou não em prática. 

Demonstrar emoções
Enquanto que em determinados negócios as emoções devem ser deixadas de lado, em outros, elas contribuem para o sucesso profissional, assim como mostrou o publicitário Don Draper, da série Mad Men, ao “vender” uma ideia de campanha para o lançamento do projetor de slides da Kodak.
Certas emoções podem ser treinadas para aflorar no momento certo e da forma certa, provocando nos interlocutores uma experiência única e compatível com o que eles estão buscando. Também é possível reprimir algumas emoções para evitar confusões durante as reuniões. 

Ser empático
A empatia é uma capacidade muito valorizada dentro das empresas, especialmente em situações delicadas. Realizar uma demissão ou se pronunciar sobre uma tragédia, por exemplo, são tarefas que exigem se colocar verdadeiramente no lugar do outro.
No teatro, esse é um exercício realizado o tempo todo, pois todo ator se entrega de corpo e alma ao seu papel. No caso dos executivos, aprendendo a ouvir mais, a se autoconhecer e a compartilhar emoções são formas de aproveitar o teatro como ajuda profissional para exercer a empatia. 

Garantir o bom humor
Com as pressões do dia a dia de trabalho, ao chegar em uma reunião, nem sempre o executivo está contente e já passa a ser visto de forma negativa pelos demais participantes. 

Por outro lado, após uma aula, uma oficina ou uma apresentação teatral capaz de descontrair e ensinar técnicas para controlar as emoções indesejadas, o profissional ficará mais amistoso, o que é essencial para a primeira impressão e para o relacionamento interpessoal.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados