Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Conheça os cinco tipos de câncer mais incidentes nos homens



Segundo a Sociedade Brasileira de Cancerologia, os cânceres de pele, próstata e pulmão lideram o ranking entre o público masculino; Tão importante quando o avanço nos tratamentos é a conscientização da importância da prevenção e da detecção precoce são os principais elementos para a cura 


O câncer é hoje a segunda causa de morte no Brasil e no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2030, pode-se esperar 27 milhões de novos casos da doença. Prevenção e detecção precoce são questões primordiais, principalmente quando se considera que cerca de 85% dos cânceres são evitáveis. Toque retal, endoscopia, pesquisa de sangue oculto nas fezes, entre outros, devem fazer parte da rotina do check-up a fim de detectar lesões precursoras do câncer em suas formas iniciais.

O rastreamento do câncer implica na realização de exames, sejam eles simples ou complexos, em pacientes assintomáticos, ou seja, que não apresentam nenhuma disfunção clínica específica. Para conscientizar os homens da importância de estar em dia com a saúde, às vésperas do Dia dos Pais, celebrado neste domingo, 13 de agosto, a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) lista os cinco tipos de câncer mais incidentes nos homens. Confira!

Pele: o câncer de pele é o mais frequente no Brasil, correspondendo a 30% de todos os tumores malignos registrados no país. O tipo não-melanoma é o de maior incidência e o de mais baixa mortalidade. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), esperam-se mais de 80 mil casos novos nos homens no Brasil.

Próstata:
estima-se que o câncer de próstata seja diagnosticado em mais de 60 mil homens, neste ano. Este tumor pode crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos. Porém, a grande maioria cresce lentamente, sem sinais ou ameaças à saúde do homem ao longo da vida.

Pulmão:
entre os tumores malignos, o de pulmão é o mais comum, registrando aumento de 2% ao ano em sua incidência mundial, e está diretamente associado ao consumo de derivados de tabaco. Dados do Inca mostram que são esperado mais de 17 mil novos casos em homens, em 2017. “Trata-se de um tumor altamente letal. Nos países desenvolvidos, a sobrevida média varia entre 13% e 21%”, acrescenta Dr. Moura.

Cólon e reto:
se diagnosticado precocemente, é tratável e curável, na maioria dos casos. Um check-up preventivo é a melhor forma de detectar se há ou não pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso. Segundo o Inca, estima-se cerca de 16 mil novos casos entre os homens.

Estômago:
o pico de incidência ocorre em homens acima dos 70 anos. Em 2017, cerca de 12 mil homens devem ser diagnosticados com a doença. Em estágio avançado, o câncer de estômago apresenta sintomas como perda de peso e de apetite, fadiga, sensação de estômago cheio, vômitos, náuseas, massa palpável na parte superior do abdômen. “Uma dieta balanceada, desde a infância, deixar de fumar e diminuir a ingestão de bebidas alcoólicas são medidas preventivas importantes e fundamentais”, recomenda o presidente da SBC.





Nenhum comentário:

Postar um comentário