Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Alerta 08/08 – Dia Nacional de Combate ao Colesterol



A ALIMENTAÇÃO PODE SER A SALVAÇÃO!


Hipercolesterolemia ou presença de taxas elevadas de colesterol no sangue. Você sabia que quase metade da população enfrenta problemas com esse conhecido vilão? Sempre associado a infartos e derrames quando está em excesso, há 12 anos foi criado um dia exclusivo para o assunto: o Dia Nacional do Combate ao Colesterol, comemorado em 8 de agosto, que surgiu com o objetivo de conscientizar a população brasileira sobre o alto índice de pessoas com taxa de colesterol elevado no país.

O estudo mais recente do IBGE sobre a dieta alimentar do brasileiro mostra que os adolescentes de 14 a 18 anos são os que mais ingerem alimentos com colesterol, aqueles de origem animal, como carnes, leite, queijos, manteiga ou iogurte. Com isso, mais de 40% da população brasileira apresenta taxa de colesterol acima do limite desejável pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é o LDL (colesterol ruim) abaixo de 100 miligramas por mililitro de sangue.

Outro dado alarmante é que a população brasileira está preferindo alimentos mais gordurosos na hora de se alimentar. De acordo com os dados, cerca de 60% dos alimentos com maior teor de gordura fazem parte da alimentação diária da população. Na pesquisa, feita entre agosto de 2013 e fevereiro de 2014 com 63 mil pessoas em todo o País, 37,2% dos entrevistados disseram que comem comida muito gordurosa. Entre os homens, esse percentual é de para 47,2%.


Cenário crítico

Diante desta realidade preocupante, a melhor e mais indicada forma de combate a este mal é, sem dúvida, a mudança de hábito; seja alimentar, seja do estilo de vida. Ter uma alimentação balanceada aliada à prática de exercícios físicos pode ajudar e muito no controle da doença, mas, em casos extremos, os fatores genéticos e a idade podem agravar o quadro. Para a nutricionista Pâmela Sarkis, quem tem hipercolesterolemia (presença de taxas elevadas de colesterol no sangue) deve evitar gorduras animais de maneira geral, principalmente, carnes vermelhas, embutidos, carnes com gorduras aparentes, alimentos processados gordos e queijos amarelos.

Pâmela completa que é imprescindível que pessoas com altos índices de colesterol tenham um acompanhamento alimentar rotineiro, e ainda cita alguns alimentos que devem fazer parte do dia a dia destas pessoas. “Gorduras vegetais cruas e óleos não refinados, de preferência extraídos a frio, como azeite extra virgem, abacate e oleaginosas em geral (castanhas), são alimentos que devem estar aliados à dieta do paciente que apresenta estes índices elevados”, reforça.

Para a nutricionista é muito importante além de consumir alimentos saudáveis, associar uma vida saudável com atividades físicas regulares para melhorar o funcionamento do organismo e prevenir as doenças cardíacas de maneira geral. “É necessário manter um acompanhamento multidisciplinar com nutricionista, educador físico e cardiologista, este ciclo pode fazer com que a doença suma da vida deste paciente”, conclui.


Entenda o colesterol

É um tipo de gordura que pode ser encontrado em grande parte dos alimentos, principalmente, na carne vermelha. E se divide em dois tipos, sendo os seguintes:

- O LDL, que é considerado o mau colesterol, é absorvido pelos vasos sanguíneos e gera a placa de gordura causando assim a obstrução dos vasos sanguíneos e artérias.

- O HDL, que ao contrário do LDL é considerado bom. Ele ajuda a retirar o colesterol ruim da parede do vaso e o leva para o fígado, onde acaba sendo metabolizado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário