Pesquisar Blog Jornal da Mulher

segunda-feira, 17 de julho de 2017

A mudança de paradigmas na administração do Brasil



 A instabilidade política no país como vimos até aqui, neste breve relato dos fatos ocorridos desde a era JK até o final do governo Collor, promoveu profundas mudanças no perfil do administrador de empresas.

Nos primórdios da administração, o papel do administrador era basicamente burocrático e não exercia papel de grande influência no contexto empresarial.

As soluções administrativas eram baseadas no conhecimento de outros profissionais ou mesmo dotadas de pragmatismos funcionais onde a experiência profissional era privilegiada de acordo com o conhecimento específico de situações de mercado.

Com tantas variáveis políticas, e cenários econômicos cada vez mais complexos, com a necessidade de constante aprendizado em outros setores da economia, e tantas outras variáveis do macro e microambiente, acabou por transformar o perfil do administrador brasileiro, num profissional multidisciplinar,  com competências de entendimento da complexidade de uma empresa no ambiente de negócios.

Apesar de ser uma profissão relativamente nova, pois o decreto que trata do reconhecimento da profissão de administrador é de 09 de setembro de 1965, a profissão no país, cada dia que passa, ganha contornos mais profissionais.

O exercício efetivo das melhores práticas administrativas, empregados desde o seu nascimento, aliada à prática adquirida nos tempos difíceis de JK à Collor, trouxeram perspectivas efetivas, da modernização do papel do administrador.

O Administrador hoje tem um representante seu na política, que é o atual prefeito de São Paulo, João Dória que entende bastante de marketing virtual, mas ainda deixa a desejar na administração pura e com delegação.

Temos que observar mais um pouco para poder falar do seu desempenho...Mas é importante que mais administradores se interessem e participem da mesma.





Robson Paniago - doutor em Ciências Empresariais pela Universidad Del Museo Social Argentino, mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing – SP e Graduado em Administração pela Universidade São Marcos – SP. Atualmente é professor da IBE-FGV.




Nenhum comentário:

Postar um comentário