Pesquisar este blog

terça-feira, 6 de junho de 2017

Dia 09 de junho é comemorado o Dia da Imunização

O calendário de vacinação é iniciado logo após o nascimento e, se seguido da maneira correta, protege o adulto das mais graves doenças


Atualmente o Brasil é referência mundial na produção de vacinas e na abrangência do calendário vacinal. No país a relevância das vacinas é tamanha que, para conscientizar a população, dia 09 de junho é o Dia Nacional da Imunização.

Sem ser vacinada, uma criança pode enfrentar doenças graves e até fatais. Além disso, já está comprovado que o adulto que tomou todas as vacinas disponibilizadas pelo programa de vacinação desde a infância, aos 30 anos de idade já está protegido contra as formas mais graves de tuberculose, poliomielite, tétano, difteria, coqueluche e sarampo, hepatite B, rotavírus, meningite por hemófilos, rubéola, entre outras.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o ano de 2017 marca a metade do caminho a ser cumprido no chamado Plano Global de Vacinação – legitimado por todos os 194 países-membros da entidade em maio de 2012 e que visa a prevenção de milhões de mortes até 2020 por meio do acesso universal à imunização. Desta forma, em todo o mundo existem programas que ressaltam a importância da vacinação, com uma larga experiência de utilização, que impactam expressivamente na saúde da população, especialmente das crianças.

Sabendo de como a imunização infantil é fundamental até para a vida adulta, a Dra. Thalita Feitosa, pediatra e puericulturista, orienta os pais e toda a sociedade sobre essa importante atitude, principalmente tendo em vista alguns movimentos “anti-vacina” que têm surgido no Brasil e no mundo, seja por motivos religiosos, filosóficos ou até mesmo pela falta de informação sobre seus efeitos colaterais. Assim, conscientizando os pais poderemos colaborar para uma sociedade composta por adultos cada vez mais saudáveis e menor demanda nos postos de saúde durante os surtos das doenças.





Fonte: Dra. Thalita Feitosa Costa, pediatra e puericulturista. Thalita é formada pela UNIFESP, desenvolveu além de toda a filosofia pediátrica, a puericultura, uma das vertentes da saúde infantil ainda pouco explorada, que tem como objetivo tratar o indivíduo de forma integral e assegurar um bom desenvolvimento físico e mental



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados