Pesquisar Blog Jornal da Mulher

sexta-feira, 23 de junho de 2017

6 estratégias para aumentar os lucros de um e-commerce de produtos pet



Criador do Ecommerce na Prática.com, especialista Bruno de Oliveira ensina o passo a passo que o empreendedor precisa seguir para ter sucesso com uma loja virtual de produtos para pets


O mercado pet parece passar longe da crise. Em 2014, o setor cresceu 10% enquanto o PIB obteve, a duras penas, o saldo positivo de 0,1%. Essa é uma área com grande potencial que ainda pode ser explorado. Segundo dados do IBGE, 62% das residências tem pelo menos um cachorro ou gato. Em contrapartida, apenas 0,4% das transações comerciais do setor são feitas on-line. 

Para engrossar a fileira dos bons números desse segmento, a receita desse tipo de negócio cresce aproximadamente 35% ao ano. Como efeito de comparação, isso representa quase o dobro do setor de eletrônicos, que comercializa itens populares como televisores, notebooks e smartphones. 

“Esses números demonstram a possibilidade de alcançar um mercado que ainda tem muito potencial de crescimento, reunindo milhões de consumidores”, diz Bruno de Oliveira, especialista e criador do Ecommerce na Prática.com

Ele lista passos para um e-commerce de produtos pets de sucesso: 


1 – Tenha familiaridade com o segmento

Crédito: Shutterstock



“Sempre digo que hobbies são indícios de um bom começo. É fundamental que o empreendedor tenha algum conhecimento --mesmo que básico-- sobre o segmento no qual vai entrar”, explica Oliveira. 

Essa familiaridade com o tema, segundo Oliveira, será relevante para ter ideia dos problemas enfrentados pelos donos de negócios pets, como a escolha dos produtos, o perfil dos clientes, os melhores fornecedores. 

“Muitas vezes alguém identifica um nicho ao tentar descobrir um produto ou serviço específico e ter dificuldade em encontrar. Mas é sempre importante ter em mente se você tem mesmo perfil para atuar naquele segmento, e se tem conhecimentos ao menos básicos sobre a área”. 


2 – Crie uma estrutura para seu negócio

Depois de definir o nicho em que irá atuar, o próximo passo é traçar um planejamento pensando em qual produto ou quais produtos irá vender, quem será o seu público e como essa transação será feita. 

“Seu negócio vai oferecer produtos de alimentação, roupas, acessórios, brinquedos? Considere a criação de um site, planeje o uso das redes sociais, defina as formas de pagamento, o estoque e a logística de entrega”, conta o especialista. 

É perfeitamente possível, segundo ele, investir em nichos específicos, como alimentos orgânicos, acessórios e roupas “fashion” para animais ou produtos dedicados exclusivamente a um animal específico, como gatos.

“O mercado pet está muito aquecido e falar com nicho específico pode ser um grande diferencial. Para isso, é preciso estudar o setor para identificar necessidades ainda não atendidas”, ensina. 


 3- Produza conteúdo de valor 


Um canal de audiência é o meio pelo qual você vai encontrar, atender e interagir com os seus clientes. “Você não necessariamente vende seus produtos por meio deles, mas são de extrema importância para a divulgação”, salienta Oliveira. 

Com um canal de audiência aberto - pode ser uma fanpage no Facebook ou um canal no YouTube- produza conteúdo com uma frequência determinada, como duas ou três vezes por semana. O conteúdo, de acordo com Oliveira, pode ser feito basicamente de duas formas. 

“A primeira maneira é criar um personagem ou mascote que possa ser o protagonista dos vídeos. Ele será colocado em algumas situações nas quais seus produtos aparecem. Por exemplo, quem vende roupas para gatos, faz vídeos nos quais o ‘Zé Felino’ aparece em desfiles ou em situações cotidianas usando os modelos vendidos no seu e-commerce”, exemplifica. 

Outra alternativa é produzir conteúdo explicando ou mostrando como um produto específico funciona. “Se você vende alimentos orgânicos para animais, por exemplo, vale a pena exibir como são selecionados os ingredientes e como é o dia a dia da cozinha. Isso apresentará ao público uma imagem de cuidado e dedicação aos pets”, comenta. 

“Por meio da produção de conteúdo é possível criar uma causa e contar uma história sobre a sua marca. O conteúdo precisa ter qualidade, algo que certifique a relevância dos seus produtos e interesse ao seu público.” 


4 – Aproxime-se dos influenciadores do mundo pet 





Dougie, thePug, Estopinha, Borges... Você conhece os influenciadores digitais do mercado pet? “Se associar a influenciadores é uma forma eficiente de ficar conhecido e ganhar clientes, mas não se esqueça de continuar a criar o seu próprio conteúdo”, diz Oliveira. “Um dia você mesmo pode se tornar um influenciador digital”.

Outro ponto importante é ter contato com profissionais da área. “Isso também ajuda no posicionamento da sua loja, que ganhará mais credibilidade”, ressalta o especialista. 


5 – Fique atento às tendências do mercado 


O universo dos pets tem as suas próprias tendências.
A loja precisa se manter atualizada e o dono sempre bem informado, principalmente nos temas ligados ao nicho que escolheu atuar. 
Tudo que envolver esse universo interessa ao varejista, busque adotar novas tecnologias, materiais e até o que é moda naquela estação. “Tenha sempre as novidades do momento na sua loja, e mantenha os seus clientes cientes disso. Assim, eles vão procurar na sua loja pelos lançamentos”, recomenda o especialista.
Além disso, participar de feiras e outros eventos presenciais ou virtuais, nos quais poderá trocar ideias e informações com outros empreendedores do mesmo segmento também é muito válido. “O principal é se atualizar sempre, um empreendedor nunca pode parar, sempre tem que correr atrás e querer mais, buscar sempre oferece o que há de melhor aos seus clientes”, comenta.

 

6 – Ofereça atendimento personalizado e pós-venda impecável



Hoje os pets são considerados parte da família. Por isso, mostrar que seu negócio valoriza o bem-estar do animal é muito importante para ter sucesso nesse setor. “Isso pode ser feito na comunicação do site e demais canais de audiência. Por exemplo, é fundamental, desde a primeira compra, pedir dados detalhados do pet, como raça, porte, sexo, idade. Isso ajuda a criar comunicações personalizadas e sugestões de compras que façam sentido para o dono daquele animal”, diz Oliveira. 

Segundo Oliveira, é preciso também redobrar a atenção com o atendimento para fidelizar os clientes. “Mantenha contato e mostre-se sempre disponível, o que pode ser feito tratando o cliente pelo nome ou enviando um e-mail personalizado com o nome do seu pet. É importante estar presente e criar proximidade”, ensina.



Bruno de Oliveira - Empreendedor há 15 anos, é especialista em e-commerce e criador do Ecommerce na Prática.com, espaço no qual auxilia outros empreendedores a iniciar e alavancar uma loja virtual e também oferece cursos e mentoria. Também é o criador do método Viver de Ecommerce e o idealizador da Semana do Ecommerce, evento online gratuito onde ensina a montar o planejamento ideal e o passo a passo para montar um e-commerce do zero.




Nenhum comentário:

Postar um comentário