Pesquisar este blog

terça-feira, 6 de junho de 2017

4 passos para ter uma remoção de tatuagem com segurança



Nos últimos dias, internautas de todo o mundo ficaram chocados com fotos divulgadas pela estudante tailandesa Pasuda Reaw, que escolheu um método químico, chamado Rejuvi, para apagar sua tatuagem. Após alguns dias da utilização do produto, sua pele estava completamente irritada e a jovem sentia muitas dores, além de ter ficado com uma cicatriz no lugar.

 Foto da Tailandesa que colocou ácido para remover a sua tatuagem



“Nestes métodos em que não são utilizados lasers, são usadas substâncias químicas que podem causar sérias feridas na pele. Além disso, quem recorre a esses métodos corre grande risco de desenvolver infecções sérias, cicatrizes permanentes e o resultado obtido pode não ser o esperado”, explica a médica-chefe da rede Pró-Corpo Estética Avançada, Adriana Benito.

O procedimento ideal seria o que a maioria usa, o laser, que só atinge os pigmentos da tatuagem, não prejudicando a pele. Muitas pessoas têm medo de recorrer ao laser por acreditarem que as sessões serão dolorosas, com custo alto e demora no resultado, o que são mitos. O procedimento é o mais moderno e seguro do mercado”, afirma.

Para evitar esses problemas, a especialista esclareceu algumas dúvidas sobre o método para quem está pensando em remover alguma tatuagem. Confira:


1. Como funciona o método?

A profissional irá manusear um laser específico, que é capaz de identificar os pigmentos da tatuagem, clareando o desenho a cada sessão. O processo vaporiza a parte superficial da pele e o corpo absorve essas partículas de forma progressiva e definitiva.


2. Qual a duração da remoção?

Varia de acordo com o tamanho, cor, preenchimento e saturação da tatuagem. Cada sessão precisa ter um intervalo de aproximadamente 60 dias para a cicatrização da pele ser realizada de forma correta e segura. Normalmente são indicadas de 6 a 10 sessões.


3. Quais são os cuidados após o procedimento?

O uso do filtro solar em tatuagens expostas é indispensável, antes, durante e depois do tratamento. Além disso, aconselhamos não coçar e nem arranhar as “casquinhas” do local tratado e, evitar expor a região ao sol no período do tratamento, especialmente em piscinas e praias. 


4. Deixa cicatriz?

Não deixa cicatriz, mas é necessário seguir todos os cuidados para uma melhor cicatrização. A remoção deve ser realizada por um profissional especializado, e com um equipamento certificado, isto evitará qualquer problema futuro.




Pró-Corpo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados