Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Pesquisa desvenda relação entre pets e tutores



Os  animais de estimação estão ganhando cada vez mais espaço dentro das famílias brasileiras, é o que mostra uma pesquisa inédita realizada pela Pet Anjo

 
A Pet Anjo, único marketplace de serviços Pet do Brasil com certificações internacionais, acaba de concluir uma pesquisa inédita que buscou entender o comportamento animal dentro das residências brasileiras. Os dados mostram curiosidades de um segmento que movimenta impressionantes 15 bilhões ao ano no Brasil.
 
O levantamento realizado com a base de clientes da Pet Anjo constatou que 68% dos pets dormem na mesma cama dos seus tutores. Há estudos, inclusive, que asseguram que dormir com o animal de estimação é benéfico para a saúde de ambos. No caso do ser humano, favorece diminuindo a pressão arterial e diminuindo o estresse e a depressão. Por outro lado,  há os que são contra pelos riscos de contágio de algumas parasitoses ou a piora de quadros alérgicos ou interrupções no sono.
 
Especialistas estadunidenses achavam que os animais de estimação no quarto perturbavam o sono do tutor, mas uma pesquisa realizada este ano pelo Centro de Medicina do Sono, do Mayo Clinic (Arizona) mostrou o contrário.  Foram entrevistados 150 pacientes, sendo que 49% relataram ter algum animal de estimação em casa. Mais da metade dos tutores (56%)  permitem que seus animais de estimação durmam no quarto e 31 (41%) disseram que seus pets são discretos e beneficiam na qualidade do sono, ajudando a relaxar e dando uma sensação de segurança.
 
Outro hábito comum é o de ter os animais junto à mesa durante as refeições, e isso faz com que a maioria deles venha a pedir comida aos donos. Segundo a pesquisa da Pet Anjo, em 76% dos lares os pets pedem comida aos tutores durante suas refeições. Quem nunca viu em sua rede social vídeos nos quais seus animais aparecem pedindo petisco enquanto a família está almoçando ou jantando?
 
A pesquisa foi realizada pelo site da Pet Anjo e respondida por clientes de todo o Brasil. Segundo a CEO da Pet Anjo e médica veterinária especialista em comportamento animal, Carolina Rocha, estes números revelam que os pets estão ganhando cada vez mais espaço dentro das famílias brasileiras. "Cada vez mais conhecemos o poder dos animais em nossas vidas. Eles nos ajudam a crescer social, emocional e espiritualmente: nós precisamos uns dos outros. O conhecimento, porém, sobre as necessidades dos animais para seu bem estar, é imprescindível para o equilíbrio dessa relação"

O levantamento da Pet Anjo mostra na prática a mudança do perfil das famílias brasileiras. Um estudo do IBGE publicado em 2015 revelou que, no Brasil, o número de famílias que criam pelo menos um cachorro é maior do que o de famílias que têm crianças. São 52,2 milhões de cães contra 44,9 milhões de crianças no País.




Nenhum comentário:

Postar um comentário