Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Mergulhando na darknet



O que é a deep web, o que é a darknet e o que pode ser encontrado nelas? Michal Salat, diretor de Inteligência de Ameaças da Avast, explica o que há nesses obscuros ambientes digitais e por que é preciso cuidado quando se faz acesso a eles


É frequente o noticiário sobre ataques e invasões de cibercriminosos fazerem referência a material encontrado na deep web ou na darknet. Essas expressões são os nomes de dois ambientes digitais diferentes, embora eles contenham várias semelhanças. Na verdade, há uma linha muito fina entre a deep e a dark web. Michal Salat, diretor de Inteligência de Ameaças da Avast, explica as principais diferenças entre a deep web e a dark web, também chamada de darknet:
A expressão deep web descreve basicamente todas as páginas, fóruns e lojas de e-commerce que estão escondidos e inacessíveis para os motores de busca como o Google ou o Bing. Esses endereços usam o protocolo web padrão HTTP / HTTPS, para que você possa encontrá-los usando um navegador comum como Chrome, Edge ou Firefox”, diz o diretor da Avast.
Como a deep web, a darknet também contém todas as páginas, fóruns e e-commerce que estão escondidos e também são inacessíveis para os motores de busca, ele acrescenta. Mas ao contrário da deep web, é preciso um tipo específico de software, como o Tor browser, para fazer acesso a ela:
“Tanto a deep web como a darknet são freqüentemente abusadas por atividades ilegais, por exemplo para distribuir bens e serviços ilegais. Pode-se comprar drogas, armas e malware na deep web e na darknet, e infelizmente, serviços de assassinos também”, diz Michal Salat. “A darknet, no entanto, proporciona mais anonimato do que a deep web, provavel razão pela qual é mais popular entre os cibercriminosos. A darknet é coberta pela rede Tor, com muitos nós (pontos) de acesso e tráfego criptografado, mas há informações de que a agência de inteligência norte-americana NSA pode ter métodos para rastrear usuários do Tor”, ele observa.

Explorando a darknet

A primeira impressão que se tem quando se visita a darknet pela primeira vez é de que é mais difícil navegar do que na web à qual estamos todos acostumados, porque ela não é indexada, e os endereços são muito mais difíceis de lembrar:
“Na darknet você não pode simplesmente digitar um endereço como "google.com". Em vez disso, você deve se lembrar e digitar uma URL muito mais longa e complicada para acessar o site que deseja visitar. Por exemplo, se você quiser visitar o Darknet "Hidden Wiki" você tem que digitar manualmente "kpvz7ki2v5agwt35.onion" para visitar a página. Se você se lembra dos primeiros dias da internet, antes de as páginas serem indexadas, a experiência é semelhante”.
Ele acrescenta que é possível “encontrar na darknet vários mecanismos de busca que darão a você resultados mais ou menos relevantes para o que você estiver procurando, mas esses resultados não são nada em comparação com o que se obteria pesquisando algo no Google ou no Bing. O serviço "HiddenWiki", por exemplo, é útil, na medida em que categoriza alguns dos serviços que estão disponíveis”.

Legal ou ilegal?

Embora se possa encontrar muitas coisas ilegais na darknet, tais como armas, pornografia, software pirata e drogas, nem tudo ali é ilegal, destaca o Diretor da Avast: “A ideia por trás da darknet foi proporcionar acesso à informação, ao mesmo tempo garantindo a privacidade e contornando a censura. Você pode encontrar conteúdo legal como arte, livros, fotos e vídeos, que são censurados ou proibidos para certas pessoas devido a regulamentações e restrições governamentais. A darknet também proporciona comunicação segura para dissidentes, denunciantes e jornalistas”.
Ao explorar a darknet, ele lembra que é importante ter em mente que ela é um lugar ‘selvagem’, sem quaisquer regulamentos. Não há garantia de que aquilo que você compra ou faz download é seguro ou será realmente entregue: “O número de fraudes e falsificações é muito alto. Você também pode facilmente baixar conteúdo ou comprar bens que podem ser proibidos em seu país e assim violar a lei. Também há muito malware na darknet, assim como na internet comum que todos usamos, mas um antivírus pode proteger você. A darknet pode ser comparada a um bairro ‘da pesada’ da vida real, onde criminosos aparecem com frequência. Pode haver pessoas boas no bairro, mas também há maior chance de você se envolver em atividades perigosas ao explorar a darknet. Então, se decidir mergulhar, por favor, tenha cuidado.”



Avast


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados