Pesquisar Blog Jornal da Mulher

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Mãe: seja uma aliada no desenvolvimento socioemocional do seu filho



Escola da Inteligência reúne dicas sobre como os pais podem contribuir para preparar as crianças para serem adultos saudáveis


O papel desafiador de educar filhos sempre coloca em xeque qual é a importância do acompanhando das crianças pelos pais ou responsáveis. Mais do que isso, em tempos em que a tecnologia, o trabalho e tantas outras atividades têm ocupado cada vez mais espaço na agenda de adultos e crianças, os pais acabam ficando em dúvida sobre qual a melhor maneira de educar e preparar os filhos para vida adulta, não cedendo aos caprichos e colocando limites aceitáveis.

Aproveitando que no próximo dia 14 é comemorado o Dia das Mães, a Escola da Inteligência - maior programa mundial de desenvolvimento das habilidades socioemocionais, reuniu dicas sobre como as mamães (e os papais também) podem contribuir para educação socioemocional do filho. Confira:


-  Ensine seu filho a pensar:  Evite repetir as mesmas broncas de sempre. Todas as vezes que erram, os filhos já esperam que os pais venham com o velho e conhecido discurso e, com isso, se armam e se defendem. Lembre-se que educar não é repetir palavras, mas criar ideias e encantar.

Ao invés de apenas ditar regras, dizendo “faça isso” ou “não faça aquilo”, explique as causas, estimule a arte de pensar. Diga coisas que os filhos não esperam, reaja de modo diferente diante dos erros, superando as suas expectativas.

Se o seu filho levantou a voz com você, ele espera que você grite e o castigue. Mas, se você se cala, relaxa e depois diz algo como “eu não esperava que você me ofendesse desse jeito. Apesar disso, eu o amo e respeito muito você”, estará levando seu filho à reflexão, abando os alicerces da agressividade.

Lembre-se: bons pais punem quando os filhos fracassam; pais brilhantes os estimulam a fazer de cada lágrima uma oportunidade de crescimento.


- Dialogue com seu filho: Há uma diferença entre conversar e dialogar. O primeiro é falar sobre o mundo que nos cerca, enquanto o segundo é contar experiências, contar segredos do coração, expor medos, perdas, frustrações. É importante lembrar que o diálogo é uma ferramenta importante na conservação de relacionamentos.

Dê ao seu filho liberdade para falar de si mesmos, das suas inquietações, dificuldades de relacionamento com irmãos, pais, amigos. O diálogo é indispensável para a construções de relações saudáveis. Muitas vezes, o comportamento inadequado de crianças e adolescentes é um pedido de socorro de indivíduos que imploram a presença, o carinho e a atenção dos pais. 

Uma dica é substituir, periodicamente, atividades como televisão por atividades de interesse dos filhos. Vocês podem viajar juntos, cozinhar, inventar novos pratos, contar piadas, plantar flores. Lembre-se: o maior desejo dos pais deveria ser que seus filhos fossem seus amigos: diplomas, dinheiro, sucesso são consequências de uma educação brilhante!


- Conte histórias: Esse é um hábito que estimula a criatividade, inventividade, perspicácia, raciocínio esquemático, capacidade de encontrar soluções em situações de tensão. Contar histórias é uma forma de cativar os filhos pela sua inteligência e afetividade e não pela autoridade, dinheiro ou poder.

Pais contadores de história não têm vergonha de usar erros e dificuldades para ajudar os filhos a mergulharem dentro de si mesmos e encontrarem seus caminhos. Essa é uma ferramenta que pode ser utilizada quando os filhos estão com medo ou com problemas. 

Lembre-se: pais brilhantes estimulam seus filhos a vencer seus temores e a viver com suavidade. São contadores de histórias, são vendedores de sonhos. Se você conseguir fazer seus filhos sonharem, terá um tesouro que muitos reis procuraram e não conquistaram.






Escola da Inteligência






Nenhum comentário:

Postar um comentário