Pesquisar este blog

terça-feira, 9 de maio de 2017

DIA DAS MÃES: MULHERES QUE ABRAÇAM A MATERNIDADE RECORREM AO COACHING PARA BUSCAR NOVOS HORIZONTES PROFISSIONAIS



 Maternidade é uma ótima oportunidade para repensar os rumos da carreira, priorizando a flexibilidade de tempo e atuação altamente eficaz e produtiva. 


Não há dúvidas de que as mulheres têm uma presença e atuação cada vez mais importantes no mercado de trabalho. De acordo com os números mais recentes do Sebrae, o Brasil conta com mais de 8 milhões de mulheres empreendedoras, por exemplo, e este número não para de crescer. Nos últimos 14 anos, o aumento foi de 34%.

A presença delas no ambiente de negócios tem trazido incontáveis contribuições para as empresas de modo geral. Suas receitas também têm sido fundamentais para compor a renda familiar, conforme aponta o último censo conduzido pelo IBGE.

Todo esse movimento, no entanto, traz um desafio óbvio para as mulheres: conciliar a vida profissional com a maternidade está cada vez mais complicado. Não por acaso, elas têm constantemente adiado o projeto de ter filhos, buscando ser mães aos 35 ou mesmo 40 anos de idade.

Ainda que as leis trabalhistas e alguns programas corporativos busquem proteger as profissionais que querem ter filhos, ainda há muitos obstáculos a serem superados. Na prática, a maternidade acaba representando uma interrupção na evolução profissional da mulher, que se vê estimulada a repensar sua atuação. Não é à toa que boa parte das profissionais que decidem empreender ou alterar o curso de suas carreiras o façam após viraram mães.

É o caso de Sandra. Depois de 12 anos de uma vida executiva atribulada e de muitas viagens, ela resolveu que era hora de engravidar. “Trabalhei 17 anos na Volkswagen. Comecei como estagiária e cheguei à assistência do vice-presidente de operações. Depois, tentei ser empresária mas logo voltei ao mercado de trabalho começando do zero em uma startup na área de vendas. Comecei bem por baixo e cheguei à gerência de marketing. Mas quando tive meu filho, tudo mudou. Já não tinha a mesma ambição, os mesmos objetivos”, conta ela.

Após vivenciar um período turbulento, de muitas incertezas no trabalho, Sandra buscou o coaching para encontrar novos horizontes profissionais. Acabou virando coach. “Eu me apaixonei. Hoje é minha missão. Ainda não ganho financeiramente o que ganhava, mas meu ganho emocional, como mãe, filha e esposa é incomparável. Hoje tenho mais tempo para meditar e nadar, coisas que amo fazer”, relata ela.

Por ser uma metodologia de alto impacto, que trabalha com objetivos muito claros e assertivos, o coaching acaba sendo uma ótima ferramenta para as mulheres que querem realinhar suas atuações profissionais após a maternidade. Seja para buscar uma nova formação ou mesmo para encontrar novas oportunidades de carreira, o processo de coaching acaba sendo fundamental para que as mulheres conjuguem suas novas prioridades de vida (flexibilidade de tempo, por exemplo) com uma atuação altamente eficaz e produtiva.





               
Instituto Brasileiro de Coaching (IBC)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados