Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 10 de maio de 2017

A psicopedagogia e sua influência no desenvolvimento cognitivo e afetivo de crianças e adolescentes



Em 1996, especializei-me em Psicopedagogia pela Escuela de Psicopedagogia de Buenos Aires (EPSIBA) com ninguém menos que a argentina Alicia Fernández, falecida em 2015, mas que ainda hoje continua sendo uma das psicopedagogas mais consagradas no mundo, referência para profissionais também de áreas afins, como a Psicologia e a Pedagogia. Como os ensinamentos de Alicia estão intimamente ligados a toda concepção de Psicopedagogia, já que ela foi uma das precursoras da matéria, vou contar um pouco sobre sua história e meu aprendizado com ela.

Já que estamos tratando de hipismo como um importante instrumento para o crescimento e motivação, também gostaria de falar um pouco sobre a influência da Psicopedagogia nesse processo de desenvolvimento e aprendizagem, principalmente, para crianças e adolescentes.

Em 1996, especializei-me em Psicopedagogia pela Escuela de Psicopedagogia de Buenos Aires (EPSIBA) com ninguém menos que a argentina Alicia Fernández, falecida em 2015, mas que ainda hoje continua sendo uma das psicopedagogas mais consagradas no mundo, referência para profissionais também de áreas afins, como a Psicologia e a Pedagogia. Como os ensinamentos de Alicia estão intimamente ligados a toda concepção de Psicopedagogia, já que ela foi uma das precursoras da matéria, vou contar um pouco sobre sua história e meu aprendizado com ela.

A Psicopedagogia estuda o ato de aprender e ensinar, considerando as realidades interna e externa da aprendizagem, tomadas em conjunto. Também busca a construção do conhecimento em toda a sua complexidade, sempre equilibrando os fatores cognitivos, afetivos e sociais implícitos. O conceito de aprendizagem é fundamental na teoria psicopedagógica por permitir descrever e compreender a forma pessoal com que cada indivíduo convive e relaciona-se com o objeto de conhecimento. O estudo sobre a aprendizagem humana foi fortemente influenciado por Alicia. A partir de seus estudos, não apenas compreendeu-se melhor a indissociabilidade entre as dimensões conscientes e inconscientes do pensamento, como também surgiu uma concepção mais complexa do sujeito da aprendizagem, “aquele que não se limita ao aluno, mas ao sujeito “aprendente”, que a partir do vínculo com o outro, torna-se capaz de se reconhecer ativo em sua história e de se responsabilizar pela autoria de seu pensamento”.

Alicia desempenhou papel fundamental no desenvolvimento e formação de psicopedagogos em todo o mundo, especialmente, na América Latina e em Portugal. Por meio de abordagens originais e transformadoras, ela procurava estudar o que chamava de “autoria do pensamento e modalidades do conhecimento”. Seus livros — “A mulher Escondida na Professora”, “A Inteligência Aprisionada”, “O saber em jogo”, “A Atenção Aprisionada” e “Os Idiomas do Aprendente”, — são base teórica de muitos estudos na área.

Para elaquando se trata de aprender e ensinar, não basta ter conhecimentos da matéria a ser transmitida, ou de Pedagogia e mesmo de Psicologia, pois é necessário que os educadores compreendam, interajam e consigam interligar todos esses conhecimentos na prática educativa.” O estímulo feito por um psicopedagogo durante a educação infantil faz-se fundamental, uma vez que o aprender brincando e o experimentar coisas novas levam a importantes conquistas e descobertas, o que facilita na construção do pensamento e no desenvolvimento de conhecimento, além de evitar problemas futuros.

Tive a sorte de estar entre os profissionais que conviveram e aprenderam com Alicia Fernández e, por isso, consigo compreender na prática o motivo pelo qual o esporte hipismo tem requerido cada vez mais a atuação de psicopedagogos, bem como contribuído para o desenvolvimento e a aprendizagem dos seus praticantes.

 

Maria Cristina Basile Palermo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário